YAY!! Para todos os corpos! =)

Publicado em Categorias Conversinha, Eu AchoTags

Somos diferentes. Temos gostos, vontades e, claro, corpos bem desiguais. Buscamos nas marcas uma extensão da nossa personalidade ou um apoio para o como queremos nos mostrar. E, mesmo em termos de referências (estilos) nem sempre é possível se achar com facilidade. Há muito do mesmo. E, pouco de alguns outros tipos.

Target-australia-yay-for-every-body

Quando somos bombardeados com imagens, fotos, editoriais e ideias de combinações de marcas, em lookbooks feitos para vender, nos deparamos com padrões de corpos limitados. Repete-se a mulher alta, magra, esguia e com curvas moderadas. Nós, mulheres, poucas vezes somos assim. Somos altas, gordas, com bumbum avantajado, ou seios pequenos; barriguinha saliente, culote ou panturrilhas grossas. Diferenças não nos definem, mas que fazem parte do que somos. Lindas de qualquer jeito.

Porém, é difícil se enxergar bela quando o padrão da moda, do cinema, da TV e, cada vez mais, até das influenciadoras digitais, passa pela magreza. Tudo o que vira produto parece ser picado pelo vírus do culto à forma física, em detrimento ao conhecimento e outras características que fazem tanta diferença – nosso humor, talentos ou mesmo outras capacidades além da imagem. São tantas…

Mas, ainda bem, há uma forte tendência que trabalha com o real ao tentar vender um produto. Corpos reais. Cada vez mais publicitários estão cientes do olhar crítico da mulher. Mulheres reais. Que querem se ver em outras mulheres reais. Por vezes, pessoas reais com histórias de verdade. Não é mais todo mundo que cai no conto da apresentadora global que ama salsicha e mortadela porque é saudável (dói). Ou mesmo da celebridade multimilionária que se veste com a coleção do fast fashion, e só.

Corpos e histórias reais nos ajudam a aceitar a nossa silhueta, a nossa forma física, as nossas características. Não que seja necessário, para isso, abandonar o anseio de aprimoramento, mas isso não precisa ser uma regra! Nem todo mundo precisa ser “fitness”. E, mais do que isso, ao encarar uma roupa, ou uma lingerie, em um corpo de verdade – com suas marcas -, sem retoque, fica muito mais real e possível a aprovação da mesma no provador. Afinal, não foi vendida uma mentira, um milagre modelador de corpo em imagens de lookbook. As campanhas com mulheres de verdade te contam, desde sempre, uma história sincera. E, com marcas assim, é muito mais fácil construir um relacionamento de confiança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *