Words can't bring us down…

Publicado em Categorias Amenidades, Conversinha

Certas músicas se transformam em hinos, por sua delicadeza, força ou poder de motivar multidões. Christina Aguilera possui voz e talento, mas muito mais do que isso ela acertou demais ao gravar a canção Beautiful num momento de sua carreira onde ela mesma passava por fortes transformações – de menina danada à mulher independente e livre. Beautiful foi um dos pontos mais altos do álbum Stripped, 2002; escrita por Linda Perry (que compos, pra Aguilera, outros sucessos… tipo Keeps Gettin’ Better, Hurt e Candyman) a história da música é interessante, mas não importa muito aqui… o que vale é o significado da letra e a mensagem que ela passa.

Vivemos numa sociedade cheia de preconceitos e opiniões, onde todo mundo pensa que pode se meter na sua vida e já ir palpitando isso ou aquilo. Entre os conselhos mais educados e singelos aparecem alguns brutos e chatos, em palavras que acabam por magoar – mesmo que intimamente. Não contamos pra ninguém, mas nós nos preocupamos muito com a opinião externa e muitas vezes levamos em consideração mais o que os outros acham do que realmente sentimos. Um exemplo?! Colocamos uma roupa, nos arrumamos e estamos todas belas… basta um elogio qualquer para nossa auto-estima subir um pouquinho, mas basta também uma crítica para qualquer sinal de alegria ir por água abaixo. Ok, posso estar generalizando… mas é fato que isso já aconteceu com todo mundo, nem que seja uma vez ou outra.

Acho que precisamos trabalhar mais, dia após dia, o amor próprio e a paixão pelo que somos – contando que estejamos feliz com essa realidade. Se acomodar é algo fácil e quase que preguiçoso… por isso o bom é ir em busca de melhorias, sempre com os pés no chão, dentro das possibilidades. Digo isso porque não dá pra sonhar com coisas difíceis demais de alcançar ou manter esperanças de alcançar o inatingível – sem querer ser pessimista.

Se você está acima do peso, mas se sente bem assim, tudo bem; se você gosta de certo estilo que não está na moda, tudo bem também; se você não quer cabelo liso, e ama seus cachos, mantenha-se assim; se você torce contra as preferências da maioria, e quer isso pra você, não há nada de errado nisso. O importante, o espírito da coisa, é se fazer feliz.

4 pensamentos em “Words can't bring us down…”

  1. Amanda, mas o que importa é que nada como um dia apos o outro….
    Justiça divina existe e peso é relativo

  2. Que texto válido, menina!
    Eu AMO demais essa música, sabe?
    Engraçado que, quando estou meio pra baixo, ponho para tocar.
    Ela é como se fosse um bálsamo, um "levante a cabeça".
    E, algumas vezes, quando estou tristinha, me vejo repetindo a primeira frase da música:"Don't look at me." Pedindo que ninguém bring me down.

    Eita. Me expus demais!

    Acho que é a primeira vez que comento aqui. Tinha que fazê-lo.
    Essa música faz parte da minha vida!

  3. Ei Annina, eu tb amo essa música pq serve meio de hino pra vida. E o importante, sempre, é levantar a cabeça. 🙂 Fiquei feliz com seu comentário.

  4. nossa, adorei esse texto. tudo super verdade. acho que a gente tem que se amar independente de qualquer outra pessoa e se aceitar e ser feliz assim. antigamente eu ficava meio assim qdo me olhavam, achava que tava feia ou mal vestida ou sei lá oq.. mas hoje em dia qdo alguém me olha torto levanto a cabeça e bola pra frente e quem acaba sem graça é aquela pessoa que tava julgando.
    deu pra entender!? as vezes falo, falo e não faço sentido. haiuhauihai bjããão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *