Livres! O fim da ditadura do salto alto

Pensando em dar um tempo no salto alto? Boa notícia! É possível. E sem precisar sofrer. São muitos os calçados baixos que garantem looks cheios de personalidade.

flats2

Não há como negar: o uso do salto alto não é mais uma “obrigatoriedade”. Em nenhum momento.

Se um dia você se deparar por aí com a afirmativa de que a mulher precisa usar salto para ser chique ou elegante, esqueça! Duvide do conhecimento de tal profissional. A ditadura do salto alto morreu! E nós mulheres podemos usar o sapato que mais nos agradar. Seja ele caracterizado por salto fino e vertiginoso, ou solado baixo e pesado.

Até mesmo porque existem opções de todos os jeitos, em todos os estilos, para todos os gostos.

flats1

O FIM DA DITADURA DO SALTO ALTO

Sim, temos motivos para comemorar. Estamos caminhando a passos largos para inverter alguns outros injustos jogos da moda.

Lembram-se quando abandonamos o espartilho? Ou de quando aceitamos o desafio de usar calça? A sensação é a mesma. Somos capazes de decidir o que queremos para a nossa imagem. E descobrimos que podemos ser incríveis sem precisar sofrer. E sim, salto alto como obrigação é fonte de dor.

Indo além do salto alto, aquele sutiã com aro e bojo, que aperta e segura, ganhou boas alternativas. Falo dos modelos levinhos. Eles não colocam, por regra, os seios na altura do queixo, juntinhos. E nos deixam com aparência mais natural. Também não precisamos mais da meia calça para deixar as pernas lisinhas, sempre. Podemos, ou não, usar.

flats3

Novos tempos

Pode ser qu a vida agitada das mulheres tenha culminado neste movimento de busca pelo conforto – e, claro, pelos calçados confortáveis. Pode ser, também, que seja apenas uma questão de moda e tendência.

Mas, não é a moda um reflexo das características de um tempo?

O salto alto nunca foi pensado para melhorar a vida. Para facilitar caminhadas. Ou para deixar a rotina mais simples. Ele sempre esteve ligado ao poder! E, depois, sensualidade, feminilidade e até mesmo elegância.

Homens poderosos já apertaram seus dedos em sapatos de salto. Assim como o mesmo já teve a sua utilidade em batalhas e disputas travadas pelos nomes mais fortes de um tempo.

Mas, os homens abandonaram o salto. Não existe mais essa necessidade para eles. E se eles puderam escolher pela praticidade e funcionalidade, em frente à estética, por que não podemos fazer o mesmo hoje? A história ensina e nos mostra que também temos tal direito. E, o melhor, o direito de escolher.

flats4

Aprender um pouco sobre história da moda e o que está por trás de cada modelagem, cada tecido, nos ajuda a entender nossa posição em cada tempo. E, também, nos fornece base para que possamos tomar nossas decisões. Não só pelo gosto. E nem apenas pelo olhar. Mas, sim, pela busca pelo que mais combina com as nossas ambições e desejos em um determinado momento.

Quer usar salto? Vá em frente. Não quer? Divirta-se com um mar de opções práticas e confortáveis – mas não menos incríveis.

Quebre as regras. Conheça a Consultoria de Estilo.
Me escreva no amanda@amandamedeiros.com

O empurrão que falta para você usar… tênis

É uma realidade para as minhas clientes da Consultoria de Estilo e, também, para mim… o salto não é uma obrigação em nenhum momento da vida. E  conseguimos transmitir elegância, sensualidade e refinamento com outros calçados que vão muito além daqueles comsalto alto! Claro, não é e nem nunca será um problema amar sapatos com saltos vertiginosos. Mas, tudo é uma escolha. E o mais legal da moda é que a gente consiga se sentir confiante e confortável com as nossas escolhas, sem imposições externas. 

tenis3

Já não é de hoje que os tênis viraram febre! Para muitos, eles nunca deixaram de ser… para outros, chegaram como uma alternativa para esquecer, um pouco, sapatilhas, oxfords e sapatinhos fechados. Estamos, então, encontrando em todos os cantos uma infinidade de modelos e nosso olhar se abriu para algo que, para muitos, não funcionava bem até então… o tênis fora da academia, além dos looks de viagem, charmoso e desejado. O tênis com vestido. O tênis em ambientes formais.

tenis4

Para usar um tênis com esperteza basta… bom, ter pés e um par de tênis. Sim, a ironia é para deixar claro que ninguém precisa de um leque de regrinhas! Mas, uma coisa é necessária para se aventurar por essa possibilidade. E se chama coragem para sair da sua zona de conforto. Ousadia para quebrar o ciclo dos seus looks e inserir o calçado em composições já existentes. Basta, então, trocar aquele seu calado de sempre pelo tênis!

tenis2

Se mesmo com desejo de usar e tantas referências você ainda acha que o tênis em looks casuais não é para você… bom, então talvez você não esteja com tanta vontade assim de usar, pode ser que seja só um impulso pelo calçado estar tão em voga, por aí, como tendência. Por isso essas experiências não devem ser feitas assim, a partir de altos investimentos…

tenis1

Se você estiver pensando em investir em um tênis apenas para montar os seus looks, para começar a brincar, uma boa opção são os modelos mais lisos, neutros, branquinhos ou de algum outro tom único. Eles são os mais versáteis. Se curtir, dá pra ampliar o leque com aqueles todos coloridos, divertidos e inusitados. Opções é que não falta.

5 razões para apostar, de vez, no tênis

Pés no chão em um dia (ou uma vida) sem salto não garantem apenas o conforto… abrem portas para looks cheios de estilo e personalidade. Já foi a época na qual o calçado baixo era tradução de desleixo, ou qualquer coisa do tipo. Hoje, ele pode ser uma ótima opção para quem simplesmente curte o estilo ou, então, para quem desconhece outra alternativa por questões físicas. Por aqui há uma regra (sim, regra): saúde antes da vaidade.

00

1. Com o tênis não há tempo ruim. Aconteça o que acontecer você sempre terá conforto. E, isso, vale muito! Para ter no tênis um grande companheiro, no entanto, é preciso acertar em cheio no tamanho do calçado… e não se esquecer de que, por vezes, um bom par de meias curtas é indispensável para que o bem-estar domine até mesmo durante longas caminhadas.

2
O tênis com vestido arranca suspiros. Mesmo curtinho, garante o “sexy sem ser vulgar”.

2. Muito além do básico. Chega de desculpas, os tênis ganharam jeito e fama de calçado bacana e, por isso, podem ser encontrados nas mais diversas texturas, cores e acabamentos. Há um para cada gosto. Do cano curtinho, ao longo; do neutro, ao chamativo. É por isso que eles conseguem complementar tão bem os looks da vida inteira… porque existem de várias formas. Então o jeito é se desprender da visão do tênis “de academia” e experimentar algo novo.

E mesmo se o tênis desejado (ou necessário) for do tipo com amortecimento específico – por indicação do fisioterapeuta ou algo do tipo – existem modelos bacanas. Ou seja, formas de se sair bem!

1
Os modelos coloridos funcionam como ótimo ponto de destaque levando a atenção para os pés. Ótimo para quem quer tirar o foco dos ombros, por alguma razão… ou então para quem curte um acessório de peso.

3. Simples, sem ser básico. Ao usar o tênis, a meia pode sim ser necessária, mas nem por isso precisa ser aquela que aparece… e que deixa uma aparência fortemente esportiva. Se o visual não é pra jogar futebol, tudo bem deixar as canelas aparentes. No mais é um tipo de visual simples… descomplicado. Do tipo, colocou e arrasou. O tênis tem essa capacidade de mudar um visual. Vira de ponta cabeça uma imagem, com aquele tipo de mensagem que diz que sua regras você quem faz.

4
Os neutros são velhos conhecidos e, de uma vez por todas, salvam o look em um dia de chuva ou correria.

4. Confiante do início ao fim. Para quem quer começar a brincar com os tênis nos looks diários vale começar com os modelos mais neutros, lisos, sem grandes detalhes. Eles são mais fáceis de compor e, literalmente, funcionam com tudo (como é o caso do clássico branquinho). Já os multicoloridos podem assustar, mas aí a dica é não querer combinar demais… eles podem ser o centro do visual ou, então, fazer contraste com o restante do look.

33
O look já está demais, cheio de informação? Tudo bem! O tênis pode ser um complemento, repetindo uma cor de alguma peça do visual. Harmonia tem sua vez, sempre.

5. Quem foi que disse que é feio? Há sempre alguém que não goste. E isso vale para tudo. Mas, se você está namorando as fotos e sentindo-se inspirada, não há razão para fugir. Com saia, vestido, calça ou short, o resultado é sempre melhor do que o esperado. A questão é: não esconder. Se o look é com tênis, que ele apareça. E que seja incorporado ao visual. Que deixe sua marca. E que a gente tenha direito ao conforto, no melhor estilo possível.