Truques para estar sempre incrível de sapatilha

Aqui na Consultoria de Estilo o pensamento do salto alto como regra obrigatória para um visual elegante não existe. Dito isso, os calçados baixos transitam pelos mais variados looks. Desde os mais informais aos arrumadinhos.

O que determina se o calçado baixo funciona bem, ou não, é a combinação das sua características. E ao se pensar em sapatilha isso vale praticamente em dobro! Então, observe dois pontos: material e formato.

Para todos os gostos

Existem sapatilhas dos mais variados estilos. Para todos os gostos. Se ela é feita em tecido, por exemplo, como o jeans, é mais casual. Se é feita em couro com textura, ou veludo, mesmo verniz, já ganha outra conotação.

Aliás, brilho é sempre algo que joga um tcham extra no visual. E os acessórios com acabamento acetinado têm esse grande poder. As aplicações também podem ser consideradas um elemento que agrega poder a sapatilha. Pedrarias, fivelas ou bicos metalizados deixam o calçado mais impactante.

Se você ainda não sente que tem material suficiente para passear com confiança usando sapatilhas, aqui vai outro truque. Observe o formato do calçado. Bicos finos, afinados ou pontudos são mais arrumadinhos que os redondos. Quão mais redondo mais romântico e mais doce e mais… informal.

É impossível generalizar e frisar um calçado como formal ou informal. Ok. Talvez os tênis, mas até isso já vem mudando. Então, fique de olho nos detalhes. E confie na sua intuição.

Quer mais? Dá o play!

Inscreva-se no canal da Consultoria de Estilo, no YouTube. Vídeo novo toda semana sobre moda, estilo e comportamento: http://bit.ly/inscrevaseamanda
Gostou e quer mais?

Tem post sobre o fim da ditadura do salto alto! Clica aqui!

Livres! O fim da ditadura do salto alto

Pensando em dar um tempo no salto alto? Boa notícia! É possível. E sem precisar sofrer. São muitos os calçados baixos que garantem looks cheios de personalidade.

flats2

Não há como negar: o uso do salto alto não é mais uma “obrigatoriedade”. Em nenhum momento.

Se um dia você se deparar por aí com a afirmativa de que a mulher precisa usar salto para ser chique ou elegante, esqueça! Duvide do conhecimento de tal profissional. A ditadura do salto alto morreu! E nós mulheres podemos usar o sapato que mais nos agradar. Seja ele caracterizado por salto fino e vertiginoso, ou solado baixo e pesado.

Até mesmo porque existem opções de todos os jeitos, em todos os estilos, para todos os gostos.

flats1

O FIM DA DITADURA DO SALTO ALTO

Sim, temos motivos para comemorar. Estamos caminhando a passos largos para inverter alguns outros injustos jogos da moda.

Lembram-se quando abandonamos o espartilho? Ou de quando aceitamos o desafio de usar calça? A sensação é a mesma. Somos capazes de decidir o que queremos para a nossa imagem. E descobrimos que podemos ser incríveis sem precisar sofrer. E sim, salto alto como obrigação é fonte de dor.

Indo além do salto alto, aquele sutiã com aro e bojo, que aperta e segura, ganhou boas alternativas. Falo dos modelos levinhos. Eles não colocam, por regra, os seios na altura do queixo, juntinhos. E nos deixam com aparência mais natural. Também não precisamos mais da meia calça para deixar as pernas lisinhas, sempre. Podemos, ou não, usar.

flats3

Novos tempos

Pode ser qu a vida agitada das mulheres tenha culminado neste movimento de busca pelo conforto – e, claro, pelos calçados confortáveis. Pode ser, também, que seja apenas uma questão de moda e tendência.

Mas, não é a moda um reflexo das características de um tempo?

O salto alto nunca foi pensado para melhorar a vida. Para facilitar caminhadas. Ou para deixar a rotina mais simples. Ele sempre esteve ligado ao poder! E, depois, sensualidade, feminilidade e até mesmo elegância.

Homens poderosos já apertaram seus dedos em sapatos de salto. Assim como o mesmo já teve a sua utilidade em batalhas e disputas travadas pelos nomes mais fortes de um tempo.

Mas, os homens abandonaram o salto. Não existe mais essa necessidade para eles. E se eles puderam escolher pela praticidade e funcionalidade, em frente à estética, por que não podemos fazer o mesmo hoje? A história ensina e nos mostra que também temos tal direito. E, o melhor, o direito de escolher.

flats4

Aprender um pouco sobre história da moda e o que está por trás de cada modelagem, cada tecido, nos ajuda a entender nossa posição em cada tempo. E, também, nos fornece base para que possamos tomar nossas decisões. Não só pelo gosto. E nem apenas pelo olhar. Mas, sim, pela busca pelo que mais combina com as nossas ambições e desejos em um determinado momento.

Quer usar salto? Vá em frente. Não quer? Divirta-se com um mar de opções práticas e confortáveis – mas não menos incríveis.

Quebre as regras. Conheça a Consultoria de Estilo.
Me escreva no amanda@amandamedeiros.com