Sinta-se bem na gestação e no puerpério (sem gastar muito)

Quando descobri que estava grávida, no final de 2016, uma das minhas preocupações iniciais foi: como vou me vestir agora, sem precisar comprar muitas roupas novas, ou encher o guarda-roupa de peças no estilo gestação?

Na teoria, eu já sabia a resposta. Mas, viver as mudanças emocionais – e de silhueta, na prática foi bem diferente.

Durante a gestação, comprei pouquíssimas novas peças. Duas calças (pantacourt e jogging), um vestido, e ganhei uma camisa e uma calça (tipo pijama, de plush), o que foi o suficiente.

Me senti bem, feliz e confiante com a minha barrigona. Apesar do cansaço, das crises de enxaqueca, da ansiedade e da preocupação a cada novo exame, consegui curtir muito a gravidez. E, o melhor? Sem encher o guarda-roupa de peças temporárias.

look de gestação

Uma nova mulher, uma nova profissional

Eu costumo dizer que a gravidez e o nascimento do Francisco me transformaram não só como mulher, mas como profissional. Passei a compreender com muito mais profundidade as queixas das minhas clientes.

atendi mulheres grávidas e mulheres que se descobriram grávidas durante a consultoria (cho que dou sorte no mundo da fertilidade). Também já atendi também várias mulheres que buscaram uma nova compreensão de sua imagem pessoal e estilo, em alguma fase do puerpério. Vejo, hoje, que não foi sem motivo, porque o momento é e pode ser ricamente transformador.

Olhar para dentro enquanto todas as nossas preocupações estão em outro pequeno e dependente ser, pode ser um suspiro que nos traz força para sair em busca do que queremos.

Pensado para as mães

Por causa de tudo isso, criei dois novos serviços dentro da consultoria de estilo. A consultoria de estilo para gestante e a consultoria de estilo para novas mamães.

Nos atendimentos a ideia é focar no momento presente: como se sentir feliz e se vestir constantemente bem com as peças que você já tem, durante a gravidez – e com a indicação de uma ou outra aquisição, se necessário. Além de formas de se reencontrar no visual, após o nascimento do bebê.

Os serviços vem de encontro com o novo momento da minha consultoria de estilo. Todos os atendimentos presenciais, agora, são personalizados – no sentido de serem pensados para cada pessoa, cada qual com suas necessidades e com um investimento 100% voltado ao que lhe é de interesse.

Afinal, quer se sentir bem durante o puerpério ou durante a gestação?

  • Compre só aquilo que lhe agrada e não as peças que constam em listas;
  • Foque nas peças que valorizam a sua silhueta – de grávida, ou não;
  • Não gaste muito com roupas para um corpo temporário, em transição;
  • Busque alternativas que funcionem (durante a gravidez) dentro do seu guarda-roupa;
  • Capriche nos acessórios e, se precisar, invista neles – eles não se perdem com mudanças no corpo;
  • Aceite e abrace as mudanças no seu estilo ou identidade pessoal;
  • Cobre-se menos e curta mais o momento que é único e especial!

Gestação, no YouTube

Confira meus vídeos para gravidinhas, no YouTube. 

Ainda não se inscreveu no canal? Clica AQUI!

“Seja o que for, a gente dá conta”

Quando penso que já se passaram três meses desde o seu nascimento, fico em dúvida se os dias correram r, ou se o tempo parou. Foram muitos os altos e baixos. Na verdade, nem sei dizer quem chorou mais, se eu, ou você. Choramos juntos, aliás. E não foram poucas as vezes nas quais encontrei consolo no seu olhar. Ou quando você segurava o meu dedo, puxava a minha roupa e me encarava como se soubesse por tudo o que eu passava. Ou pelo que a gente passava. Você me salvou.

O tempo voou. Parece que foi ontem que eu começava a desconfiar que estava grávida… mas, foi a um ano atrás.

Você transformou a minha vida

Você nasceu ontem, Francisco. E transformou a minha vida. O que é mais do que óbvio, mas você veio para dar novo sentido aos meus dias. É verdade. São muitas as horas nas quais eu paro e acho que não vou dar conta. Sinto saudade da minha vida de antes. Da minha liberdade. De quem eu era. Mas, já não sinto mais falta de tantas outras coisas. Por você comecei a repensar minhas escolhas e decisões. Vi erros que cometi e que nem mesmo sabia. Encontrei motivação para tentar coisas novas. Percebi que estava um tanto quanto acomodada. E que tinha caído em uma zona de conforto, na qual o pouco, por vezes, era suficiente. Agora, com você por perto, aceitar qualquer coisa é impossível. Lembrei da menina que eu era até pouco tempo atrás.  Cada dia é novo. Todo dia é diferente. A cada minuto você me surpreende e eu me surpreendo com quem virei. Ainda que, vez ou outra, eu sinta que vou surtar, quando você chora sem parar. E depois, do nada, abre um sorriso, quase que zombando da minha cara. Você é demais.

Você é parte de mim

É incrível ver você descobrindo o mundo. Aprendendo coisas novas. E é um pouco assombroso o quanto me vejo em você. O quanto a sua mini personalidade se parece com a minha. Você quer tudo pra ontem. Pra agora. E não sabe bem esperar… sabe porque percebi isso tão bem em você? Porque também sou assim.

Meu filho, vamos ter que trabalhar isso juntos. Eu e você. Vamos ter que descobrir o que é paciência. Essa ansiedade não nos leva a nada. Mas, calma lá. Por que você não teve toda essa pressa pra nascer? Ah, sim. Porque você, assim como sua mãe, também é do tipo que curte um drama. Os protagonistas de uma novela mexicana. Também vamos mudar isso. Tá? Ou não.

Nesses seus três meses de vida, nos quais você vem se descobrindo como uma pessoinha – e vem aprendendo que há um mundo aqui fora bem mais caótico que a barriga da sua mãe – já posso dizer que vencemos algumas coisas. E vamos seguir assim. Juntos, sempre.

Cada sorriso seu me ilumina. Cada gargalhada me faz acreditar no milagre da vida. Quando topei entrar nessa viagem maluca chamada maternidade, eu sabia o que estava por vir. Só não pensei que seria tão intenso e bom. Você é só um bebê. Como tantos outros que estão por aqui. Mas, é a maior herança que vou deixar ao mundo. E que venha o que tiver pela frente. A gente dá conta.