Entenda porque Marie Kondo ensina mais do que organização

Se você assina Netflix, ou mesmo vive no planeta Terra, já deve ter ouvido falar de Marie Kondo. A especialista em organização pessoal que transformou o sucesso de seus livros (Isso me traz alegria e A mágica da arrumação) em uma série de TV de sucesso — Ordem na Casa!

O que muitos podem estar perdendo ao acompanhar, ou conhecer, o trabalho da japonesa Marie Kondo, é que ela não ensina apenas o desapego.

Marie Kondo
Marie Kondo

KonMari: o segredo do método de Marie Kondo

A sucesso de Marie Kondo envolve uma questão muito mais ampla: com o método KonMari você sim aprende a liberar espaço físico e mental na sua casa, mas com gratidão.

Não se trata apenas de jogar para o lado as coisas que estão velhas, usadas, ou que não servem mais. Marie Kondo ensina que você deve agradecer a roupa, o item, o móvel, e ter em mente tudo aquilo que lhe foi útil, no passado, mas que hoje não é mais…

Não quer dizer que, por regra, o que você já não usa não merece respeito. Muito pelo contrário. É só mais um ciclo que se fecha.

É, exatamente, o que sempre chamamos, por aqui, de se despedir do antigo para receber o novo.

Por onde começar: a prática do KonMari

De acordo com a especialista em arrumação, existe uma ordem que ajuda no processo de organização.

  1. roupas
  2. livros
  3. papéis
  4. komono (coisas gerais)
  5. itens sentimentais

Começar um trabalho de organização/desapego pelas roupas é, aliás, muito forte e sentimental. As roupas são, talvez, os itens aos quais mais nos apegados porque eles nos acompanham, diretamente, em várias fazer da nossa vida.

Roupas alegram, mas também entristecem. São meio para recordações, mas também para lamentos… Romper essa barreira, então, é muito poderoso e determinante para toda a arrumação da casa.

A pergunta: “isso me traz alegria?”

Durante todo o processo do método KonMari você deve se perguntar “isso me traz alegria?” — e assim decidir se direciona algo para o desapego ou para a arrumação.

Essa pergunta deve vir junto de um processo de análise emocional do tipo de emoção que aquela roupa desperta em você.

É algo legal? Ou não? Essa é a chave para a etapa de escolha.

A partir disso, no caso das roupas, você segue para a arrumação particular. São feitas dobras de uma maneira específica que deixa as gavetas bem arrumadinhas e tudo organizado de forma compacta. É real!

Vários sites estão falando sobre o método de Marie Kondo — em alguns existem explicações claras sobre todo o processo. Mas, admito, que assistir o trabalho da fada da arrumação na Netflix é muito válido! E serve como uma inspiração para que você explore todas as possibilidades de uma vida com menos coisas e mais significado.

Você já conhecia o método Marie Kondo? Leu os livros ou está assistindo a série? Então descubra, agora, como viver na prática o desapego!