Como usar jeans com jeans

Tecido essencialmente casual, o jeans é o tipo de material que nunca sai de moda. O máximo que vemos acontecer com ele é o surgimento de novas tendências nas formas de uso e aplicação.

Não é de se espantar que o look 100% jeans seja uma referência. Ou melhor, um tipo de combinação que é uma opção constante para quem curte uma estética um pouco mais informal.

Para quem tem medo de usar o look só com peças jeans, um aviso: não tem muito como dar errado. A questão essencial é ficar de olho no peso visual das peças, para que a composição não fique muito grosseira.

Existem peças jeans nos mais variados estilos. E, claro, com resultados que variam muito de acordo com o peso do tecido, sua cor, sua modelagem…

Quer experimentar? Segue abaixo três dicas que podem te ajudar muito a brincar com o mix de peças jeans.

– misture peças com tons de jeans diferentes: claro com escuro ou uma lisa e outra com lavagens;

– junte uma peça jeans mais pesada com outra mais leve: brinque com a questão do peso visual;

– combine uma peça jeans com um acessórios jeans, afinal o mix não precisa estar apenas nas roupas.

Que tal, já gosta ou vai tentar utilizar?

Lembre-se, sempre, que são essas ideias que fazem o nosso guarda-roupa render muito! E é com truques assim que conseguimos criar muitos looks com poucas roupas.

Tem mais no YouTube. Assista!

Para conhecer formas e maneiras de otimizar o seu guarda-roupa, conheça a Consultoria de Estilo. Me escreva no amanda@amandamedeiros.com.

Será o fim da linha para o jeans skinny?

O empoderamento feminino reflete em todas as esferas. E na moda isso acontece de maneira direta. Tanto que alguns tipos de peças até pouco tempo atrás idolatradas vêm perdendo espaço. Falo, por exemplo, da calça skinny. Modelo afunilado e justo da cintura aos tornozelos, destaca pernas magras e finas – um padrão que nos acostumamos a perseguir. Só que com a mudança de comportamento das mulheres, a tendência também mudou. A skinny já não é mais a toda soberana implacável na terra das calças jeans.

jeans5

Outras modelagens de calças jeans, muito além do skinny, ganham força. O sucesso do boyfriend jeans serve de exemplo. A pegada até abriu espaço para o retorno triunfal das calças com cintura alta. Além dos modelos tradicionais de pernas retas – como o icônico Levi’s 501.

Pode ser que estejamos apenas passando por uma temporada de valorização do conforto. Ou, então, de fato, estamos mais preocupadas em desempenhar bem nossas funções. Sem precisar abrir mão do nosso estilo. Da nossa sensualidade. E talvez estejamos mais satisfeitas e felizes com nossas curvas. A ponto de destacá-las com o que mais nos valoriza. Ao invés de seguir na tentativa de mudar o corpo para que ele se adeque à modelagem mais famosa dos últimos anos.

jeans2

Jeans para todos

Vou concordar que o empoderamento virou tendência. Mas, qual o mal há? Quer um exemplo? Ame-as, ou não, as irmãs Kardashian são grandes empresárias. Que sabem como ninguém aproveitar os momentos do mercado. E, ao mesmo tempo, colocam a mulher sexy, segura, confiante e livre em voga. Exemplo recente da onda do jeans aqui descrita, e do empoderamento, foi o lançamento da nova marca de Klhoe Kardashian – Good American. O conceito trabalhado é o de calças jeans que vestem as mais variadas silhuetas. Tudo isso apresentado por modelos de etnias, corpos e estilos totalmente variados. Então, há opções para qualquer um! Tem, claro, muita calça skinny. Mas com uma grade que vai desde os tamanho pequenos aos grandes.

jeans1

RIP SKINNY JEANS?

Em um movimento junto ao primeiramente descrito, o jeans volta a ter sua pegada ‘de raiz’. Ele perde o jeito de calça colante, agarrada, com muito elastano, e volta a ser mais pesado. Quase puro. O jeans da mamãe, o modelo ‘do namorado’, as opções customizadas, além do flare e do curto, mostram que dá sim para arrasar em qualquer tipo de estilo. Já a moda de rua inspira e serve de referência.

Somos diferentes, cheias de desejos e vontades. Não precisamos, por regra, de um jeans skinny.

jeans3

Há, ainda, quem afirme  que o jeans skinny não está morto. A questão seria outra. Nas palavars de Sidney Morgan-Pedro, analista na WGSN, “os skinny jeans não morreu, ele agora apenas tem mais competição”.

Especialistas em tendência cravam que já é velha a história de que o jeans justinho está com seus dias contados. Que essa onda já vem sendo apresentada há anos, sem reais alterações nas prateleiras. O WGSN, aliás, destaca que mais de 50% dos novos modelos jeans que chegam às lojas tem modelagem skinny.

Tudo isso seria reflexo de uma demanda dos consumidores. E, sim. As marcas juram fabricar o que o público-alvo busca. E mesmo com os editoriais sugerindo outros modelos, como os largos e soltinhos, eles ainda não chegam perto do sucesso do skinny… Pra pensar.

Será que dessa vez a ideia do jeans folgado não vem com mais força e embasamento? Muitos duvidavam da aceitação do jeans do namorado. Assim como causou estranheza o sucesso dos calçados confortáveis, sem salto. Nas últimas semanas de moda, quase só se viu jeans largos, soltos e folgados. E a crescente presença de tais modelos nas ruas pode determinar um novo momento. Mudanças pesadas levam tempo.

Quem sabe, em breve, não veremos as lojas oferecem modelos variados, diversos, com pegadas distintas que possam agradar mulheres diferentes? Talvez o que falta é isso. Perceber que não dá mais para apostar em um só tipo de peça. Quando somos diferentes.

Como transformar o jeans com barra dobrada

Aquela calça jeans de sempre pode ganhar nova cara com um simples truque: dobrar a barra. Sim, pode parecer bobagem, mas o feito é pra lá de interessante! E são detalhes pequenos que fazem toda a diferença e mudam completamente o resultado estético de uma peça.

BarraDobrada

Dobra aqui, ajeita ali. Uma enroladinho na barra do seu jeans pode gerar um efeito incrível! Aquela peça de sempre pode ficar mais despojada, ou certinha… ou mesmo mais moderninha e menos básica.

BarraDobrada2

Existem inúmeros os tipos de dobras. Sendo que os efeitos variam. E, claro, o jeito que a peça fica no corpo vai depender principalmente da modelagem natural da calça e da forma que ela foi usada (com qual tipo de peça – blusinhas, camisas, ou algo assim).

  • as dobras finas e estreitas agregam menos peso visual (aumentam menos o volume das pernas)
  • as mais grossas chamam destaque para um ponto inferior (bom para quem quer valorizar as coxas)

BarraDobrada3

E como dobrar? Tentando, experimentando, arriscando e vendo o que cai melhor com o jeans em questão. Existem os mais grossos e pesados que aceitam melhor dobras rígidas e marcadinhas, enquanto os jeans moles e maleáveis são ótimos para enrolar.

Assista e brinque com os jeitos de usar o jeans com a barra dobrada!

Se inscreva no canal do YouTube para acompanhar os vídeos novos sobre moda, estilo e identidade.

Vídeo: 3 peças que fazem toda a diferença no seu guarda-roupa

Não precisamos de regras, quando falamos de moda e jeitos do vestir. Mas, algumas orientações podem, sim, ser úteis… principalmente para quem busca uma inspiração extra ou um jeito de começar a repensar o visual.

jeans

Quando o tema são peças que todos “devem ter” no guarda-roupa, algumas se destacam. Elas, por regra, tem como característica a versatilidade e a capacidade de serem encontradas em estilos e modelagens diversas. Ou seja, são peças que, apesar de similares, podem ter aparências variadas.

E o “tem que ter”, sempre, não funciona como uma imposição. É um jeito de falar sobre itens que facilitam o ato diário do vestir. Quase que um alicerce para quem está perdido e não sabe bem por onde começar.

Vem comigo conferir três peças que são superúteis em qualquer guarda-roupa. Me conte o que achou e inscreva-se no canal, para não perder nenhuma novidade!

Um jeitinho no jeans…

Muito se fala sobre a calça jeans e a peça está, sem dúvida, entre as queridinhas entre as mulheres. Não é por menos. A peça é versátil e, quando na modelagem certa, valoriza a silhueta. Mas, acertar no modelo pode não ser tão simples… existe a dificuldade na hora de encontrar a peça ideal, no tamanho perfeito. É uma combinação de fatores. Um truque, válido, é comprar um jeans justo e deixar o tecido ceder… o que muito se aplica principalmente nos casos sem elastano (aqueles jeans menos maleáveis).

É fato que o jeans, após alguns dias de uso, tende a amolecer um pouquinho e a justificativa pra isso é bem simples. O tecido quando submetido a lavagens e tratamentos pode ficar cheio de uma goma (será que essa é a palavra certa?) que sai com o tempo. Por consequência, a peça fica menos dura e estruturada depois de alguma “atividade”. Daí, claro, a calça passa a vestir um pouco melhor. Então que comprar um jeans um pouquinho justo (mas só um pouquinho mesmo) não é lá tão má ideia.

Pra peça ceder logo, rápido, pode-se lavar o jeans em água fria com o número máximo de ciclos que a máquina permite… sem colocar sabão e nem nada…. só bater e centrifugar. Depois, sem passar, restar vestir e… voila! Pronto. O jeans depois de lavado já ‘assenta’ beeeem melhor. A peça perde um pouco da aparência dura e grossa. Assim, ele fica menos justo e sufocante.

jeansjeans
Aquele jeans perfeito que abraça as curvas da silhueta: sim, é possível. Peças com elastano, claro, ajudam…

De toda forma, são escolhas. É importante conhecer o corpo, o jeans, os limites da tecnologia têxtil, que aqui não opera milagres. Não vale comprar uma calça que não entra, que não sobe, que não fecha… a diferença é mínima! O tamanho da peça não vai aumentar só por causa de uma lavagem. Funciona com aquela calça que está quase perfeita. E o jeans larguinho, no provador, logo mais vai ficar frouxo, então será necessário providenciar um ajuste – ou um cinto. Sabe como?! É tipo um sapato novo.

Post originalmente publicado em 27 de janeiro de 2010.