Por um Sapatinho de Princesa

Publicado em Categorias Moda Teórica

Quem não quer um calçado perfeito para seus pés?! Que não machuque, que fique bem na silhueta e que ainda seja lindo?! Bom, eu sei que eu quero algo assim – principalmente se tiver salto e for indolor.

Ao se escolher calçados para se comprar ou experimentar devemos pensar em três pontos. Veja se o item está compatível com sua silhueta, se ele é confortável e se é diferente das demais peças existentes no seu guarda roupa. Porque qualquer sapato, baixinho ou de salto vertiginoso, precisa e pode calçar bem e deve valorizar as formas de seu corpo; além disso têm-se a importância de que uma nova compra seja algo que adicione variedade ao seu guarda-roupa e não funcione como uma repetição daquilo que você já muito possui.

As regrinhas são simples, mas não posso deixar de dizer que nada disso vale cegamente, sem experimentar ou observar um pouquinho a peça no seu corpo. Abaixo algumas orientações genéricas que podem ser bem úteis.

  • Calçados que deixam o peito dos pés a mostra alongam as pernas e deixam as mesmas mais magras e bem delineadas.
  • O tamanho do salto deve ser proporcional a altura da mulher; saltos altíssimos em calçados de solado grosso podem ficar pesados demais para uma mulher de silhueta magra; assim como um sapato de tiras muito fininhas, e saltinho mais estreito ainda, pode acabar destoando no corpo de alguém mais cheinho.
  • Calçados de tiras ou mesmo botinhas curtas cortam muito a silhueta, achatando a imagem – o que pode ser bom para mulheres altíssimas e magrinhas demais; mas, uma forma de amenizar tal efeito, é trabalhando com look monocromático, todo de um só tom, ou mesmo usando de calçados de tom nude que desaparecem visualmente no conjunto final.
  • Saltos não são os únicos responsáveis por deixar o calçado mais refinado; textura e possíveis aplicações, ou mesmo os recortes da peça, podem fazer de uma sapatilha ou uma rasteirinha algo muito mais bacana que um scarpin basicão. Então é preciso se livrar um pouco da ideia básica de que salto é chique e sapato baixo é despojado.
  • Sapatos fechados na frente tendem a ser mais sérios que os de ponta aberta, seja peep-toe ou sandália.
Entre botas, sandálias, rasteiras e havaianas é preciso alimentar a variedade de seu guarda roupa, evitando nossa constante mania de se manter fechado no mesmo modelo sempre muito parecido. Além disso há de se pensar em preferências, ou no que bate mais com suas vontade. Porque o sapatinho de princesa não é aquele cristalizado pela imagem no scarpin metalizado em prata, mas sim um que seja perfeito para seus pés, seu momento e sua personalidade.

6 pensamentos em “Por um Sapatinho de Princesa”

  1. Amada Amanda!
    Obrigadíssima pela matéria!
    Comprei certo, ufa!!!!
    Uma sandália caramelo salto alto, de pelica, com meia pata e tita no calcanhar, peito do pé livre.
    E dois peep tous, salto médio grossos, um é marfim com detalhe dourado (nunca usei assim…rs) e o outro imita couro de cobra, lindos!!!

  2. Os textos desse blog estão cada vez melhores =] amo!
    E já vi que cometi um errinho na hora de comprar uma sandália de tiras… vou ter q apostar no monocromático… hahaha

  3. Adoro os seus posts.
    Ontem vi um sapato liiindo, estilo ankle boot mas todo recortado, só que eu já tenho um super diferente e no mesmo estilo, acho que está na hora de investir em uma sandália de tirar com salto.

  4. Que bom que você voltou Amanda pois estava preocupada. Seus textos são minha leitura de fim de noite. Forte abraço.

    Sempre surge uma primeira oportunidade para um comentário, assim como o meu. Sou leitora antiga e viciada nas suas conversinhas.

  5. Segredinho: por mim, andaria de tênis 24h por dia, 7 dias por semana.
    Ainda não inventaram nada mais confortável…rs
    Pena que não dá, né!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *