Montar, ornar, juntar… styling

As roupas produzidas por um estilista ou marca são apresentadas nas passarelas de forma combinada e misturada, com certos acessórios, cabelo e maquiagem previamente determinada. Acontece que tudo é questão de styling, coisa daquele profissional responsável por montar os looks e os detalhes da composição (o stylist – aha!). Com isso fica possível transformar roupas por vezes simples em junções divertidas e interessantes, assim como podemos e devemos fazer com nossos guarda-roupa.

Na fila final de cada desfile a importância da coerência entre as peças apresentadas e também da ordem pela qual os looks foram distribuídos. A sequência de cores, a mistura de texturas e os comprimentos adequadamente ordenados auxiliam na assimilação das peças. Claro que não há necessidade disso no nosso guarda-roupa, nem seria possível pensar uma forma disso funcionar, porém entra como ideia para lembrar de organizar a forma de vestir de maneira a dar uma sincronizada entre todas as imagens.

Essa função do stylist também aparece muito nos editoriais de revistas, que podem ter um apelo mais comercial ou mais artístico… depende da linha da publicação, do público-alvo e tudo mais. Podemos ver, por exemplo, que a Elle apresenta muito mais o conceito do que a organização e harmonia dos conjuntos; já a Cláudia, a Estilo, trabalham com um pensamento mais direto que serve de fonte direta de inspiração para o leitor. Afinal enquanto uns querem imagens bonitas, envolventes, outros querem ideias para copiar ou levar para a vida.

Somos nossos próprios stylist dia após dia ao decidir se vamos aplicar um batom mais forte, um cabelo em coque, calçado aberto, relógio casual… tudo isso, cada detalhe, é complemento que precisa ornar bem não só seu corpo mas também (e principalmente) sua personalidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *