Mindfulness: conhecendo um tipo de meditação

Sempre fui uma pessoa muito agitada. Do tipo que se orgulha de ser hiperativa e, também, aquilo de chamam de multitarefa. Mas, nunca considerei isso uma vantagem plena. Sei que há razões para apoiar ou criticar tal tipo de estilo de vida… Em certos momentos é ótimo, mas cair no piloto automático, semana após semana, acontece fácil. Até que, pra mim, as coisas pesaram. Comecei a me sentir sobrecarregada, mentalmente cansada, sem conseguir me desvencilhar dos problemas e das preocupações. Foi quando me deparei com um tipo de informação que aparecia repetidamente na minha frente: Mindfulness. Trata-se de um tipo de prática de meditação, ou atenção plena. Nas palavras de Jon Kabat-Zinn, “Mindfulness é a simplicidade em si mesmo. Trata-se de parar e estar presente. Isso é tudo”. Pode até ser um modismo, mas tem me apresentado bons resultados. Não é isso que importa?

meditation

Não é fácil meditar sozinha, sem orientação. Tudo o que é novo assusta. E, por se tratar mais de uma curiosidade, comecei a pesquisar mais e mais sobre o assunto, na internet. Encontrei vários cursos, mas os aplicativos me pareceram mais fáceis (e, é claro, mais viáveis para o que eu queria). Afinal, comecei querendo só conhecer e experimentar. Logo de cara baixei vários apps. Mas, coloquei na minha rotina três deles: o Mindfulness Daily, Headspace e o Stop, Breathe & Think.

Breathe

O “Stop, Breathe & Think” hoje é o meu predileto e desde o começo me chamou muito a atenção! Nele há uma área na qual é possível aprender mais sobre a meditação, há um guia de meditações (uma lista) e também uma compilação com o seu progresso. Entre as escolhas você pode acompanhar meditações com ‘conversas’ sobre gratidão, mudança, uma análise corporal (o famoso body scan ), além de outros conteúdos que são pagos – algo como US$ 0,99 a US$1,99. Você pode também colocar um timer de meditação e pronto. Foi! É muito gostoso. O app é todo em inglês e está disponível tanto para iPhone, quanto Android. Também é possível usar pelo computador ou gadget, por meio de login.

mindfulness

O próximo aplicativo é o “Mindfulness Daily” e eu sou um pouco apegada. Já faz parte do meu dia. Me conforta. Eu consigo até mesmo repetir mentalmente as frases. Foi o meu primeiro. No entanto, os exercício são mais rapidinhos e ótimos para intervalos em meio ao trabalho. A voz é suave, as palavras são diretas… Nele há uma coisa legal que é o ‘short pause’, com lembranças de pausas para respirar profundamente e acalmar durante o dia. Baixei na Apple Store por US$ 1,99 – mesmo preço para o Android. Algumas práticas têm um preço extra, mas quase tudo é entregue na compra do app.

headspace-app-images-1

Já o “Headspace“, bom, nem sei por onde começar. O aplicativo é super bonito, visualmente falando, mas quase tudo é pago. O menor preço é de US$ 12,99 mensais ou US$ 7,92 mensais no plano anual. Não estou pensando em pagar por agora, mas quem sabe?! Muitas coisas do app você consegue liberar quando completa os 10 primeiros dias (ou passos). Eu nem usaria, só que é o que mais me relaxa até agora, talvez porque as seções sejam longas… passam os 10 minutos como se fossem dois. Também disponível para iPhone e Android e em inglês.

Sobre apps de Mindfulness em português eu encontrei o “Zenify” e o “5 minutos”, que é um aplicativo de meditação geral. Vale experimentar. Vale, não?! É óbvio que eu não sou nem um pouco capacitada para falar profundamente sobre meditação ou ensinar alguma coisa – do tipo faça isso, ou aquilo. Para tal indico pessoas como a Flavia Melissa que no seu canal do Youtube discorre bastante sobre o assunto e é uma especialista.

E o que eu ganhei até agora com a meditação? Estou menos ansiosa. O que, pra mim, está ótimo. Sei que acabar com a minha ansiedade é improvável, já que é uma característica minha, mas eu me sinto melhor convivendo bem com ela… e até gosto assim. Além disso, a cada dia sinto que consigo me concentrar mais no exercício, estou me reconectando com a minha essência, e tem sido muito gostoso. É uma experiência muito íntima, mas não tira nada, só acrescenta.

Há muita gente que diz que não tem tempo pra meditar, que não consegue fazer isso, mas vamos pensar… se há tempo para assistir a novela, ficar no Instagram, fofocar no WhatsApp, acompanhar a série do Netflix, é claro que com alguns ajustes vai sobrar uns 10 minutinhos para se concentrar em si mesmo e pensar em nada. Não é?! =)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *