Criando Curvas

Publicado em Categorias Conversinha, Moda Teórica

Nem todas as mulheres possuem a clássica silhueta brasileira, cheia de curvas e formas que acabam por impossibilitar certos exageros no momento do vestir; existe aquela parcela, relativamente expressiva, que é magrinha e sequinha – sem cintura, quadril ou busto marcados. A notícia boa é que com modelagens e padrões bem pensados é capaz de se criar a ilusão de um corpo bem mais cheio de movimento e bossa, com o qual é capaz de abusar ao máximo da moda com tudo o que ela possui de diferente e bacana – nos mais diversos estilos.


Mulheres magrinhas e com poucas curvas, ou nenhuma, devem pensar sempre em volumes reais ou mesmo visuais; estampas, texturas, peças com plissados ou pregueados que desenham quadril, coxas grossas, busto cheio ou formas voluptuosas. Entre os comprimentos vale brincar muito com os minis e midi, unidos à calçados de gáspea fechada que ajudam a engrossas um pouquinho as coxas; além disso, pense em comprimentos diferenciados, fugindo do longo ou curto como regra única. Para as modelagens, pense em ideias abauladas mas sempre cuidando para não criar o visual pacotinho inflado. Ou seja, escolha uma porção da silhueta para jogar volume e na outra deixe uma peça mais sequinha, estampada ou com textura, que complemente seu objetivo.


Trabalhar com sobreposições também é muito indicado, pois ajuda a agregar volume sem ficar bagunçado demais… porque de nada vale aquela ideia de que roupas largas dão peso ao corpo e criam curvas… porque elas agregam sim volume, mas de maneira bagunçada e nada positiva.

Além disso, imagine amarrações, aplicações, acessórios pontuais ou complementos que fazem toda a diferença – como é o caso das meias finas/grossas. Estampas grandes demais podem pesar na silhueta, mas as de tamanho mediano com cores funcionam muito bem para deixar aquela impressão de corpo cheio. E, em tudo, busque cortes horizontais que vão gerando aquela sensação de fatias bem marcadinhas que dão a sensação de quadril + cintura + busto, e não uma massa única.

No geral, a ideia é a seguinte: volumes, texturas e detalhes. Formas limpinhas demais, só de tons neutros, acabam por gerar aquela impressão de looonga linha vertical que é ótima para quem quer emagrecer, visualmente, mas não pra quem quer ficar mais voluptuosa; jogar com tons claros também é interessante, assim como o uso de transparências. Ou seja: ousadia!

7 pensamentos em “Criando Curvas”

  1. Muito boas as dicas!
    E as mulheres com formas voluptuosas (adorei esse termo..rs)como devem fazer?

    Sou estilo violão, a típica mulher brasileira, com cintura marcada, quadril largo, seios grandes, com culotes indesejados e pernas grossas…socorro!…rs

  2. Adorei o post, Amanda!! Vai me ajudar, com certeza!
    É pura verdade essa historia de que simplesmente colocar roupa larga achando que vai dar um voluminho ajuda… quem me chamou atençao sobre isso foi meu namorado, que dia desses me disse que eu tava parecendo "gordinha" com um camisão (mas eu sou magra…). Aí coloquei um cintinho e melhorou demais!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *