Como a maternidade transformou a minha relação com o guarda-roupa e com a minha feminilidade

Tudo muda quando viramos mães. A maternidade, a chegada de um filho, é um renascer completo. E seus sentidos apenas aparecem com o passar do tempo.

Compartilho minha experiência como mãe e o que percebi sob o ótica da consultoria de estilo.

Entre momentos e pensamentos

O processo do parto, do trabalho de parto, fortalece a nossa identidade. Parir um bebê deixa a gente mais forte, mais ciente do nosso poder pessoal e da nossa capacidade de tomar as rédeas de uma situação – ainda que tenha sido um parto induzido, um parto com anestesia, ou seja como for. Tudo isso só faz a gente ter noção de que podemos conseguir o que queremos, quando temos as ferramentas adequadas.

Quando o bebê nasce, nossa, é uma confusão. Você não tem mais aquela barrigona maravilhosa de grávida, mas também não tem mais o seu corpo de antes. Você tem uma pança! É esquisito e isso, de alguma forma, abre um amplo leque de possibilidades!

O corpo muda tanto…

Seu corpo levou meses para chegar no ponto final da gravidez, após praticamente 10 meses de trajetória. Então não é de uma hora pra outra que você vai ter seu físico de volta. Muitas vezes seu corpo se transforma permanentemente. O que é justo e incrível! O que quero dizer é que, nossa, as coisas do guarda-roupa podem simplesmente parar de funcionar! E aí é preciso repensar a relação com o guarda-roupa. Olha que chance bacana para alinhar questões visuais que não estavam agradando desde antes….

No meu caso, tudo isso, as diferenças no corpo, o parto, o filho, e outras coisas que aconteceram simultaneamente, me deram uma vontade de repensar a minha feminilidade!

Sobre viver a maternidade

Me cobrei por muito tempo pra só usar isso ou aquilo se eu emagrecesse, se eu ficasse com as pernas mais finas, com os braços mais finos, e até então essa era a minha cabeça. Mas, sei lá, de repente me deu uma vontade de experimentar aquilo que eu achava bonito e ponto! Aquilo que combinava com meu estilo.

Me sinto mais forte, mais capaz, mais sexy e mais criativa e é assim que quero me mostrar para o mundo! Preciso ser mais versátil para conseguir desempenhar os papeis de mãe, de profissional e dona de casa, assim como também quero me fazer notar! Não quero ser o tipo mãe que se esconde em roupas sem graça, que não mostra as curvas, pra MIM isso não funciona hoje.

As coisas mudam de acordo com as transformações da nossa vida.

Nada é permanente

Amanhã posso mudar? Claro! Porque isso é o mágico da moda e do guarda-roupa. As coisas mudam de acordo com as transformações da nossa vida. E nossas escolhas para cobrir a nudez devem acompanhar nosso pensamento, nosso momento, ideias e crenças – para o hoje.

E você, é mãe? Como ficou sua relação com o seu guarda-roupa após o 
nascimento de um filho ou filha? Me conta! Vamos conversar.

Vamos conversar no YouTube

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *