Anna Wintour avisa: “ninguém precisa de outra bolsa”

A toda poderosa da Vogue America, Anna Wintour – aquela representada em O Diabo Veste Prada e a mulher que tem como crush o tenista Roger Federer adoro! – apareceu com boas novidades. 

Não é que a controversa Vogue (para nós amantes da moda real) parece estar aceitando que modelos esqueléticas, fórmulas e tendências quadradinhas, impostas, já não funcionam mais?

Mas, não é só isso.

Parece que a onda vida real / proximidade que tanto seduz em vlogs publicados no YouTube e postagens em redes sociais como o Instagram chegou também às passarelas e, claro, à moda. E em balanço gravado para a publicação, Anna Wintour avalia o cenário.

Ou você pensou que essa indústria tão forte simplesmente aceitaria ficar em segundo plano, enquanto influenciadores ditam tendências e vendem muito? Ou achou que as revistas de moda fechariam suas portas, assim, fácil? Claro que não.

Questão de representatividade

Após cobrir algumas centenas de desfiles para a temporada, a Vogue aponta que diversidade, nas passarelas, agora é uma realidade. E que o que se viu foram identidades diversas (em suas mais variadas etnias, idades e tipos de corpos), representadas.

É tudo sobre conexão.

É, também, sobre ter na moda um respiro. Para 2018, a tendência são roupas que façam sorrir e que sejam divertidas… Um antitodo ao que vem da realidade e seus tempos difíceis. Mais do que a calça de cintura baixa, a transparência o jeans, ou os tons pastel.

Significa algo

“Ninguém precisa de outra bolsa, ou outro casaco…”, afirma Anna Wintour. Mas, o que quer a Vogue e sua editora com essa afirmação? O que esperar? Não estaria a revista apenas querendo pegar carona em algo que já vem há tempos sendo discutido? Pode ser que sim, mas isso é importante. E é grande.

Pensando no quanto as revistas femininas influenciam o comportamento de mulheres – principalmente as jovens meninas – essa afirmativa, assim como outras, ajuda a desconstruir uma série de pensamentos problemáticos que desencadeiam em relacionamentos tóxicos com o guarda-roupa e com a imagem.

Sim! É bom quando há um novo discurso, ainda que ele possa não ser 100% natural. Asim como faz bem ver a moda ser desfilada por mulheres reais.

É bom ter na moda uma forma de expressão pessoal. Afinal, roupas são complementos da nossa personalidade. Roupas são parte do que somos. E já não era hora da maior publicação de moda existente na atualidade aceitar isso e reforçar o discurso.

Novos tempos.

Como usar acessórios na cor branca

As botas brancas não são uma tendência isolada para a temporada – já até falei sobre elas por aqui. Aliás, o branco aparece nos mais diversos acessórios, entre calçados e bolsas.

Legal de perceber que o branco, velho conhecido de quem trabalha na área da saúde, aparece nos modelos e estilos mais variados. Tem pra todos os gostos.

Ponto positivo é que os acessórios na cor branca ajudam a agregar um pouco de frescor ao visual. Assim como qualquer outro acessório claro.

Uma dica, no entanto, é ter um cuidado extra para manter a bolsa e o sapato bem branquinho. Manutenção faz toda a diferença. E, quando o acessório é claro, fica um tanto quanto mais difícil mantê-lo com boa aparência. Sem manchas ou marcas. Até uma calça jeans pode marcar uma bolsa.

Branco vai com tudo!

Mas e aí, existe alguma regra ou dica para acertar no uso? Não e não! É o famoso gostar e usar. E, mais do que isso, misturar com as peças do guarda-roupa de maneira natural. A bolsa branca não precisa, por regra, ser combinada a um sapato branco. Seja uma bota, um tênis, um oxford ou uma sapatilha… o legal é o mix entre cores e de texturas.

Interessou? Veja se gosta e avalie bem antes de investir na tendência.

Tem mais no YouTube

Quer melhorar o seu relacionamento com as roupas? Me escreva no amanda@amandamedeiros.com.

É tendência para o inverno: bota branca

Não é preciso ser Paquita pra usar a tendência da vez. E em tempos de moda nostálgica, quando vários modismos de décadas passadas vem sendo resgatados, é hora de bota branca.

A bota branca vem com tudo para o inverno. E, curtinha, pode ser encontrada nos mais diversos estilos. Desde a pegada coturno ao clássico modelo com bico pontudo e salto quadrado. Pra quem não abre mão do conforto, existem modelos sem salto, ou aquele com pegada faroeste…

Para combinar não existe receita. É substituir o seu calçado de sempre pela bota branca e ser feliz. Isso vale para tudo! Vai bem com vestido, jeans e até mesmo em um look com jeito um pouco mais formal.

bota branca como você quiser

Para quem acha a bota branca um exagero, mas gostou da ideia da bota clara, uma opção é substituir por modelos em tons pastel. Ou mesmo apostar na ousadia completa, com as botas metalizadas.

Como quem não quer nada, a tendência invadiu as vitrines. E, com certeza, você já viu alguma por aí. Resta saber se, para você, vale o investimento. Quer arriscar?

Inspiração para tirar a meia arrastão da gaveta e usar já!

Quer atualizar os seus looks já pensando no inverno? Tudo do que você precisa é de uma meia arrastão. Simples assim. E, aliás, é um truque para você usar desde agora.

A meia arrastão da vez tem tramas mais abertas. E aparece não apenas por baixo de vestidos ou saias. Mas, também, na linha de cintura. Sim!

Vale usar com blusas curtinhas, jeans com cintura baixa e mais soltinhos, ou até com calças rasgadas.

Um detalhe ou mais

A ideia é que a meia arrastão apareça como um detalhe no visual. Ou, se preferir, que ela seja o elemento central! Aí seu uso é daquele jeito que já cansamos de apostar – com sensualidade.

O bacana, também, é pensar na meia arrastão aplicada no dia a dia. E não só em looks produzidos. Ou composições para a noite, com pegada super sexy. Vai bem demais com jeans. Com shorts. Com tênis. E até com peças mais conservadoras.

A meia arrastão é um complemento barato. Simples. E bem prático. Para se inspirar e usar desde já!

Tem vídeo!

Acompanhe o canal da Consultoria de Estilo, no YouTube. Inscreva-se aqui! Vídeos novos toda semana.

Fique de olho: o que já é tendência para 2017

Não é porque mudou o ano que mudam todas as tendências. Algumas escolhas são menos efêmeras e, por isso, rendem bem no nosso guarda-roupa.

De 2016, com força total para este ano, continuam as calças com modelagem ampla, comprovando que a skinny não é assim a toda poderosa eterna. Bootleg e pantacourt (a pantalona curta), ou mesmo a carrot ou a jogging, seguem em alta.

Outras modas que já não são nem mais tão novas, mas não saem da nossa cabeça, são os conjuntinhos e as saias midi. E, sim, são propostas que seguem com tudo!

Já foi e já é no mundo das tendências

A transparência combinada a hot pants também tem força para fechar o ano amada como ninguém. Bem, nunca se sabe… pode ser que não aguente nem mesmo a chegada do inverno, se todo mundo começar a usar ao mesmo tempo. Bate uma saturação.

E ainda teremos calça com vestido – tudo de bom para quando o inverno chegar – e decote de um ombro só. Vamos todas fazer a linha menina mulher sexy fatal que revela um pouco com vontade de ser feliz?

Teremos, por fim, listras e mais listras com a estampa que nunca sai de moda. E, não, listras nunca são demais. Quer saber mais? Dá play no vídeo.

Se você quer resolver os seus problemas com o seu guarda-roupa de vez me escreva no amanda@amandamedeiros.com.