Por um guarda-roupa criativo

Algumas vezes o que falta não são roupas, mas sim um guarda-roupa criativo

A decisão de abrir mão de certas peças do guarda-roupa é difícil e delicada. Muitas vezes o desapego não é a solução para problemas ou incômodos que prejudicam a rotina do vestir. Além da ideia de abrir espaço entre roupas realmente importantes, que são usadas, há também dois outros pontos que dificultam a limpeza no guarda-roupa. Há a questão do forte caráter emocional. E certas peças guardam também o alto investimento que lhes foi dedicado.

criativo1

Quebrar tais barreiras é muito importante, mas nem sempre é o bastante. Ou nem mesmo a única saída. Pode ser que as roupas não sejam mais utéis por outras razões. Pois então…  Existem peças que estão em ótimo estado e que podem ser aproveitadas com um pouco mais de criatividade. Falo de sair do padrão utilizado dia após dia. Ao brincar com looks diferentes, ideias novas em meio ao uso viciado de determinadas composições, o guarda-roupa pode ganhar nova vida.

Para todas essas possibilidades de falhas ou dificuldades ao vestir existe algum tipo de solução. Basta, antes de tudo, descobrir e interpretar qual o problema. Em caso de pouca criatividade, pode-se pensar em “atacar” primeiro a fonte de informações. E enriquecer a bagagem visual com referências e inspirações mil. Pouca criatividade não é um problema difícil de ser solucionado. Mas para tal é necessário quebrar a barreira que limita a construção de ideias novas e interpretações variadas. Trata-se de ousar, de ir além, de ter um pouco de coragem para tentar algo novo.

O que inspira?

E onde estão essas inspirações? Estão em todos os lugares. Para quem ainda não está treinado para coletar referências visuais vale apostar em revistas, sites e blogs repletos de looks e ideias. O cinema também é uma excelente referência. Um ambiente cheio de personagens que, por vezes, parecem trazer exatamente o que gostaríamos de ter como visual. A construção de um book de referências, seja ele virtual ou material, é a porta para um novo momento. Com novas ideias e mais coragem para ir além.

criativo2

A importância das referências

Um exercício interessante e simples é o de recortar, colecionar ou reunir imagens de looks, peças ou mesmo combinações de cores que fazem seus olhos saltarem. Que atraem a sua atenção. Em um primeiro momento essas ideias podem até parecer improváveis para você. Mas, se seu olhar ficou preso naquela imagem por alguns instantes é porque de fato há algo nela que lhe tocou.

Na hora de aplicar as referências o receio de ser mal visto, ou de se sentir mal, pode ser uma barreira para sair da zona de conforto (tão prejudicial em todas as esferas da vida). Por isso, é bom agir com coragem e experimentar sem medo, sem timidez, e sem se deixar levar pela insegurança. Tudo isso é melhor que correr de volta para o guarda-roupa e vestir a roupa batida que nada lhe acrescenta.

Post publicado originalmente em 12 de janeiro de 2012.

Saia da sua zona de conforto. Faça uma Consultoria de Estilo.
Me escreva no amanda@amandamedeiros.com

A tendência que vai facilitar a sua vida

As semanas de moda por vezes parecem bem distantes da nossa realidade. Mas, boa nova: isso está mudando. Assim como tantas outras coisas. Cada vez mais o que é desfilado chega quase que instantaneamente nas lojas. Na própria SPFW – a semana de moda mais importante do país – o conceito da temporada foi a de ‘veja agora, compre agora’. As roupas saíam direto das passarelas para as lojas virtuais das marcas.

mt1

DIRETO DO MINAS TREND, TRUQUE FÁCIL PARA MULTIPLICAR OS LOOKS DO SEU GUARDA-ROUPA

Então, hora de se inspirar. No Minas Trend – espaço de geração de negócios de moda – várias ideias mostradas nos looks de passarelas inspiram. Um exemplo, a junção de vestidos sem manga com blusas e camisetas de camisa longa! Assim, o tal vestido usado em dias mais quentes passa a ser explorado, também, em temporadas frias.

mt2

E, como usar? Nessa hora o legal é pegar uma camiseta ou blusinha de manga longa que seja mais justa! Para não dar muito volume debaixo do vestido. Ótima ideia. Dessas que aqui na Consultoria de Estilo a gente ama. Porque multiplica as possibilidades do guarda-roupa.

Como transformar o jeans com barra dobrada

Aquela calça jeans de sempre pode ganhar nova cara com um simples truque: dobrar a barra. Sim, pode parecer bobagem, mas o feito é pra lá de interessante! E são detalhes pequenos que fazem toda a diferença e mudam completamente o resultado estético de uma peça.

BarraDobrada

Dobra aqui, ajeita ali. Uma enroladinho na barra do seu jeans pode gerar um efeito incrível! Aquela peça de sempre pode ficar mais despojada, ou certinha… ou mesmo mais moderninha e menos básica.

BarraDobrada2

Existem inúmeros os tipos de dobras. Sendo que os efeitos variam. E, claro, o jeito que a peça fica no corpo vai depender principalmente da modelagem natural da calça e da forma que ela foi usada (com qual tipo de peça – blusinhas, camisas, ou algo assim).

  • as dobras finas e estreitas agregam menos peso visual (aumentam menos o volume das pernas)
  • as mais grossas chamam destaque para um ponto inferior (bom para quem quer valorizar as coxas)

BarraDobrada3

E como dobrar? Tentando, experimentando, arriscando e vendo o que cai melhor com o jeans em questão. Existem os mais grossos e pesados que aceitam melhor dobras rígidas e marcadinhas, enquanto os jeans moles e maleáveis são ótimos para enrolar.

Assista e brinque com os jeitos de usar o jeans com a barra dobrada!

Se inscreva no canal do YouTube para acompanhar os vídeos novos sobre moda, estilo e identidade.

Vídeo: preto e marrom combinam?

Durante muito tempo, bem antes de me enveredar pela Consultoria de Estilo, eu achava que preto e marrom eram cores que não combinavam – jamais. Na minha cabeça, os tons viviam, exclusivamente, em mundos diferentes e não poderiam ser usados juntos. Nunca.

clochet-outfit-streetstyle-paris-brown-long-coat-mango-bomber_-3

No entanto, com a experiência e um estudo de cores na época da faculdade (quando aprendi mais sobre Teoria das Cores) fui percebendo que o preto e marrom podiam sim gerar resultados positivos quando incorporados em uma mesma imagem.

1

Ou seja, preto e marrom combinam e, não só isso, ficam bem juntos. Os neutros profundos carregam uma elegância improvável, além de serem bons aliados ao serem explorados como base para outras junções.

Isso, sem contar, as muitas variações existentes no uso do marrom – dos mais claros (puxados para o bege) aos mais escuros, até os alaranjados (lembrando o mostarda). Eu, por aqui, apresentei todos esses tons como marrom, para quem acredita que eles só ficam bem com branco ou cores vivas, como vermelho, azul e verde.

3

A base terrosa do marrom com o neutro mais usado entre todos, o preto, cai muito bem para o inverno, mas também pode ser saída para o verão. Na estação mais quente do ano salpicar cores vivas no mix (reunindo três ou mais cores) faz o look ganhar muita vida.

O assunto foi tema de um vídeo que gravei para o YouTube. Por lá também falo sobre combinar prata e dourado, para alguns assunto polêmico.

E você, o que acha da combinação do preto com marrom, ou prata com dourado?

Deixe a sua opinião e se inscreva no canal para acompanhar os vídeos novos.

Poás – ou bolinhas: características e efeitos

Poás ou as boas e velhas bolinhas. Pra muitos uma estampa divertida, para outros um símbolo de elegância. Seja como for é o tipo de padrão que mexe com as emoções, do ame-o ou deixe-o, ao famoso “não sei como usar”.

5

O efeito da estampa na silhueta, como em qualquer e todo outro caso, vai depender muito das características da mesma. Como já foi dito Roupas que emagrecem ou engordam?, o que importa é a combinação de certos detalhes. Afinal, o que define o impacto de uma peça estampada nas proporções do corpo é: o tecido, seu caimento, o tamanho da estampa e a relação entre a cor de fundo e a cor de destaque. Parece complicado, eu sei, mas não é.

1

De maneira geral (o que não é uma regra) no caso específico das estampas de bolinhas:
– Quanto maior a bola, mais peso visual acrescenta;
– Quando maior o contraste entre a cor de fundo e a cor da bolinha (ou bolona), mais peso visual acrescenta
– Quanto maior o volume da peça estampada (quanto mais cheia ou larga); mais aumenta

Ou seja, combinando vários fatores que ampliam as proporções do corpo o resultado é…. mais peso visual, que é a tal sensação de que a roupa engordou. Ou, de que a estampa de poás te deixou com a silhueta mais volumosa. O que, vamos considerar, não precisa ser algo exclusivamente ruim.

Se formos avaliar, caso por caso, existem mulheres que gostariam de valorizar a região do quadril… então, um truque para aumentar a região é positivo! =) O mesmo vale para quem pensa em dar uma reforçada na região dos seios. Sabe? Existem tantas mulheres, tantos corpos diferentes, tantas necessidades… 

3

Entre bolinhas e bolonas, as bolotas podem ter até mesmo personalidades diferentes. Uma estampa de poás agigantados é muito mais dramática e criativa do que uma de mini poás, que gera um efeito mais clássico e elegante.

Há, também, os poás multicoloridos. Um carnaval de alegria. Ou, então, o mix de estampas com bolinhas e flores, bolinhas e listras, bolinhas e tudo o que você quiser. Pura ousadia.

2

E o que acontece quanto as bolinhas são espaçadas, quase que solitárias na peça? A estampa não acrescenta tanto peso visual. O efeito é bem diferente daquele encontrado no padrão que mostra os círculos bem juntinhos. Vê o número de fatores?

4

No final, seja como for, o que importa é gostar da estampa, encontrar uma modelagem que te valorize e se divertir. Nem todo poá é igual, mas com certeza por aí existe um que é a sua cara!