A equação do vestir e as roupas para trabalhar

Quantas horas diárias você passa trabalhando? Ou melhor, quanto tempo do seu dia você passa utilizando as roupas que escolhe para trabalhar? São muitas. E, muito além das 40h semanais, temos todo um dia – quase sempre de segunda a sexta – que inclui looks chamados de profissionais, com os quais desempenhamos outras variadas tarefas.

É como se, no mínimo, 1/3 do seu dia – e da sua vida – você passasse usando as tais roupas de trabalho.

Investir em roupas chamadas “profissionais” é essencial. Assim como pensar no visual de trabalho. Ele não deve ser renegado a uma segunda categoria – abaixo, por exemplo, das roupas para festas e eventos.

Aliás, por que investimos tanto em roupas “de sair” ou de festa se saímos tão esporadicamente? O lazer tem sim muito valor. Mas, nossa autoestima e confiança é diretamente afetada pelo nosso visual diário. O mais regular.

Não cola aquela história de: “ah, é só roupa para trabalhar… pode ser qualquer coisa”. Passar tanto tempo com roupas medianas ou inadequadas,que geram infelicidade, é apostar em um tipo de visual igualmente infeliz.

Devemos ter em mente que passamos muito tempo trabalhando e que a roupa para tal tarefa requer especial atenção

A roupa de trabalho, assim como as outras, requer planejamento. Principalmente no quesito quantidade. É necessário ter um tanto suficiente para suprir suas carências diárias, evitando a falta ou o exagero.

Também é importante evitar a tal paixão doentia pelo visual profissional, super extrema. Esta que faz com que o tipo de peça basicamente domine o guarda-roupa, faltando peças para a vida pessoal. A equação de quantidades e necessidades é primordial para nortear o que estrutura o seu dia-a-dia… Ou ao menos é a representação de uma das suas mais rotineiras atitudes – o ato de vestir-se para encarar mais um dia.

Como usar jeans com jeans

Tecido essencialmente casual, o jeans é o tipo de material que nunca sai de moda. O máximo que vemos acontecer com ele é o surgimento de novas tendências nas formas de uso e aplicação.

Não é de se espantar que o look 100% jeans seja uma referência. Ou melhor, um tipo de combinação que é uma opção constante para quem curte uma estética um pouco mais informal.

Para quem tem medo de usar o look só com peças jeans, um aviso: não tem muito como dar errado. A questão essencial é ficar de olho no peso visual das peças, para que a composição não fique muito grosseira.

Existem peças jeans nos mais variados estilos. E, claro, com resultados que variam muito de acordo com o peso do tecido, sua cor, sua modelagem…

Quer experimentar? Segue abaixo três dicas que podem te ajudar muito a brincar com o mix de peças jeans.

– misture peças com tons de jeans diferentes: claro com escuro ou uma lisa e outra com lavagens;

– junte uma peça jeans mais pesada com outra mais leve: brinque com a questão do peso visual;

– combine uma peça jeans com um acessórios jeans, afinal o mix não precisa estar apenas nas roupas.

Que tal, já gosta ou vai tentar utilizar?

Lembre-se, sempre, que são essas ideias que fazem o nosso guarda-roupa render muito! E é com truques assim que conseguimos criar muitos looks com poucas roupas.

Tem mais no YouTube. Assista!

Para conhecer formas e maneiras de otimizar o seu guarda-roupa, conheça a Consultoria de Estilo. Me escreva no amanda@amandamedeiros.com.

Como transformar looks de verão em looks de inverno

Para você, montar looks quentinhos, perfeitos para o inverno, é uma tortura? Talvez faltem no seu guarda-roupa algumas peças básicas e essenciais para fazer com que suas roupas de meia estação, ou verão, sejam utilizadas durante o frio.

Peças transformadoras

A primeira peça que é básica, essencial, indispensável no guarda-roupa de inverno é o suéter. Simples e básico suéter. Pode ser com gola V, redonda, gola alta, vai depender do seu estilo e do que você gosta! O legal é que ele tenha uma cor neutra, daquelas que te valorizam. Seja preto, branco, bege, marinho, ou mesmo vinho.

A parka – um casaco de características utilitárias, feito em tecido impermeável – é outra peça que é muito útil no inverno. É muito versátil e já se firmou como algo que vai além da tendência. Boas opções de cores são o verde militar, bege, marrom ou preto, que são tons que ornam bem com praticamente tudo. Quando chove, então, passa a ser muito mais útil! Em viagens é indiscutível como funciona bem até mesmo por seus tantos bolsos.

Falar sobre inverno sem falar de trench coat é difícil, pra não dizer raro. O casaco funciona tão bem por ser prático! E funciona bem no conceito de tirar e colocar. Ou melhor, aquele item com o qual você se protege do frio, mas tira com facilidade quando precisa (ao entrar em ambientes quentinhos). Tudo bem fácil. E tem uma pegada bem elegante, além de ser um clássico. Pode ter o comprimento até o joelho ou ser curtinho. Se você encara mais frio, o melhor é o mais compridinho. O mesmo vale para escolha do modelo, pensando no tecido. São várias as opções.

Peças fofinhas

E aquela jaquetinha fofa, que alguns chamam de puffer. Pode ser que você não tenha uma, mas já se imaginou abraçado por ela… certo? Não é uma peça só gostosa, ela esquenta bastante, apesar de ser leve, e tem estilo mais casual. O que é legal para quem não quer deixar todo look de inverno todo elegante. Pra quem acha o modelo muito inflado pode ser outro modelo de nylon.

Ainda na mesma pegada, o colete fofinho, também desse tipo puffer, entra como uma maneira de encarar o frio. É como seguir o velho conceito de mãe, que diz que o importante no inverno é proteger o peito “pra não gripar”. O colete de nylon não é só legal, com um toque modernoso, mas também fácil de combinar.

Quer ver mais?

Conheça a Consultoria de Estilo: a maneira mais simples e prática de melhorar o seu relacionamento com o guarda-roupa. Descomplique o ato diário do vestir.

Acessórios com pérolas para um toque de classe no look

Os acessórios com pérolas são peças eternas no guarda-roupa. O tipo de item que supera tendências e que pode ser, sempre, revisitado. No entanto, o alto nível de formalidade das pérolas pode assustar. E algumas pessoas não sabem bem como usar o elemento. Mesmo sendo tão simples!

Antes de tudo é importante entender que existem dois tipos de acessórios com pérolas: os clássicos formais e os modernos, estilizados. As pérolas aparecem tanto nos colares e brincos feitos 100% da pedra, quanto naqueles que combinam a pedra com outros elementos.

E por que isso é importante? Porque determina o estilo do acessório. E é o caminho para que você combine ou use com muita esperteza.

pérolas com sabedoria

Para quebrar a possível seriedade de um look com acessórios feito com pérolas basta misturar o clássico com o moderno. Simples assim. Texturas como o couro, o jeans, ou modelagens utilitárias jogam um contraste bem interessante na composição.

Isso é tão possível, e já tão explorado pela moda, que as próprias pérolas são há tempos aplicadas em locais variados. Falo dos óculos, calçados, bolsas ou mesmo em roupas, por meio de bordados.

Assim, não faltam motivos para tirar da gaveta aquele colar de pérolas ou o brinco que estava esquecido em um canto do porta-joias.

Quer saber mais sobre o uso de pérolas? Dá o play.

Se você sofre, diariamente, em frente ao guada-roupa, e não sabe como usar bem as suas roupas e acessórios, me escreva. Vamos conversar sobre os serviços de Consultoria de Estilo: amanda@amandamedeiros.com.

Truques para estar sempre incrível de sapatilha

Aqui na Consultoria de Estilo o pensamento do salto alto como regra obrigatória para um visual elegante não existe. Dito isso, os calçados baixos transitam pelos mais variados looks. Desde os mais informais aos arrumadinhos.

O que determina se o calçado baixo funciona bem, ou não, é a combinação das sua características. E ao se pensar em sapatilha isso vale praticamente em dobro! Então, observe dois pontos: material e formato.

Para todos os gostos

Existem sapatilhas dos mais variados estilos. Para todos os gostos. Se ela é feita em tecido, por exemplo, como o jeans, é mais casual. Se é feita em couro com textura, ou veludo, mesmo verniz, já ganha outra conotação.

Aliás, brilho é sempre algo que joga um tcham extra no visual. E os acessórios com acabamento acetinado têm esse grande poder. As aplicações também podem ser consideradas um elemento que agrega poder a sapatilha. Pedrarias, fivelas ou bicos metalizados deixam o calçado mais impactante.

Se você ainda não sente que tem material suficiente para passear com confiança usando sapatilhas, aqui vai outro truque. Observe o formato do calçado. Bicos finos, afinados ou pontudos são mais arrumadinhos que os redondos. Quão mais redondo mais romântico e mais doce e mais… informal.

É impossível generalizar e frisar um calçado como formal ou informal. Ok. Talvez os tênis, mas até isso já vem mudando. Então, fique de olho nos detalhes. E confie na sua intuição.

Quer mais? Dá o play!

Inscreva-se no canal da Consultoria de Estilo, no YouTube. Vídeo novo toda semana sobre moda, estilo e comportamento: http://bit.ly/inscrevaseamanda
Gostou e quer mais?

Tem post sobre o fim da ditadura do salto alto! Clica aqui!