A cor de 2018: Ultra Violet

A cor oficial de 2018, pela Pantone, é o Ultra Violet. Um violeta, algo próximo ao roxo (que é uma cor que não consta no espectro), super intenso e vibrante que chega para iluminar os dias futuros. O tom transmite a ideia de originalidade, além de ter um conceito visionário.

Sempre refletindo sobre a importância das cores para comunicar e transmitir mensagens, a Pantone acredita que o Ultra Violet é complexo e sugere um olhar para os mistérios do universo.

O violeta vibrante aponta para o que não conhecemos e para o que podemos descobrir além do que sabemos hoje.

É a ideia do desconhecido.

Toque místico

O violeta, assim como o roxo, é enigmático. E tem outros significados, como o da contracultura, remetendo também ao mundo das artes e ao que é incomum.

Nas palavras da própria Pantone, o Ultra Violet simboliza a experimentação e leva os indivíduos a refletir sobre a marca única que eles podem deixar no universo.

Tudo muito poético e bonito. Mas, o que fazer com o violeta?

O tom, assim como o roxo é, sempre, muito forte e intenso. Realmente remete ao que é místico. Ao combinar, pode ser aplicado com neutros básicos, como branco, preto, ou bege. Ou caminhar para a ousadia, ao juntar a cor com o vermelho, ou mesmo tons como o azul e o verde. Como o roxo tem azul em sua composição, outros tons com similar característica conversam bem! A junção com amarelo, super contrastante, dobra a mensagem impactante do Ultra Violet. O mesmo acontece com o mix do violeta com rosa.

Muita luz! Muita energia para 2018.

Já falei por aqui sobre a cartela de cores de 2018. Clica para conferir!

 

Confira os significados da cor violeta, parente do roxo:

Ou descubra como combinar rosa com roxo:

Um 2018 colorido e vibrante, com muita personalidade

Quer saber quais serão as cores de 2018, pela Pantone? O Fashion Color Trend Report para a primavera foi anunciado durante as grandes semanas de moda e traz uma compilação de 12 tons que representam o espírito da estação, além de 4 clássicos essenciais.

De acordo com a Pantone, os neutros transcendem tendências e servem de base para o guarda-roupa; os demais tons trazem uma nova energia e vibração ao guarda-roupa.

Temporada de expressão pessoal

A ideia é a de uma temporada com destaque para a expressão pessoal, já que os consumidores buscam, cada vez mais, flexibilidade na gama de opções. O resultado é uma combinação de cores única que combina energia, sofisticação e serenidade.

Em sua essência, a seleção permite combinações complexas de tons, além do uso mais clássico, dependendo do gosto pessoal. São tonalidades multidimensionais.

Já é possível vislumbrar usos ousados como o amarelo com lilás, além do roxo com verde, ou o cereja com o rosa claro.

Quanto aos neutros, ou clássicos, são os tradicionais marinho, bege, cinza e o quase branco. Tão básicos no guarda-roupa.

A Pantone afirma, ainda, que as pessoas não querem mais limites ou indicações tradicionais quando se pensa em moda e cores. Com isso, a seleção de 16 tons permite liberdade para experimentar. Não é isso super atual? Não diz muito sobre um tempo no qual as tendências já não são mais tão arrebatadoras? No mais, a cartela é um convite para a diversão e um santuário de cores.

O que acha?

No YouTube
Quer saber quais cores mais te valorizam? Conheça a Análise de Cores. Me escreva no amanda@amandamedeiros.com.

Pele quente, fria ou neutra? Descubra com um teste simples

Saber quais cores mais valorizam a sua imagem é um dos caminhos para desenvolver um ótimo relacionamento com o guarda-roupa. Afinal, as cores enviam mensagens. E, além disso, valorizam (ou desvalorizam) a nossa beleza natural.

Na consultoria de estilo é aplicado o método sazonal expandido para determinar a cartela de cores de cada cliente. E, uma das etapas da análise é a identificação da temperatura de cada pessoa. Ou seja, se você tem uma pele fria, quente, ou neutra.

A temperatura da sua pele não é identificada apenas com a avaliação do seu tom de pele. Depende de um conjunto de fatores! No geral, o que chamamos de subtom.

Um truque simples, que não requer muito conhecimento, pode ser utilizado como referência para tal avaliação. Basta você observar o seu pulso e avaliar o tom das suas veias. Sim, das suas veias.

Qual o seu subtom?

As veias do pulso, sob a pele, podem ter tom de azul, violeta, verde ou marrom.

  • Veias em tons de azul ou violeta: subtom frio.
  • Veias em tons de marrom ou verde oliva: subtom quente.
  • Veias em tons de azul esverdeados (azul com vede): subtom neutro.

Simples, não? E, como consequência, o subtom em questão é aquele que mais de valoriza. Pele quente pede tons quentes. Pele fria, tons frios. E, claro, subtom neutro pede por tons neutros.

Saiba mais

Se você quer saber o que são cores quentes e cores frias, confira aqui.

Dizem que o branco engorda e o preto emagrece…

Preto emagrece e branco engorda? Será que isso existe e as cores conseguem, de fato, mudar visualmente a nossa silhueta? Bom, não é tão simples assim. E, claro, nenhuma cor, roupa ou tecido literalmente engorda. O que acontece é que as roupas ao serem aplicadas sobre o nosso corpo geram efeitos. Efeitos que mudam de caso para caso, contexto para contexto.

Para entender o efeito visual das cores na nossa silhueta – o que, de fato existe – é preciso perceber, antes de tudo, que cores claras e cores escuras tem características distintas. E tais características estão sempre relacionadas a questões como tecido, modelagem, caimento e contexto.

É tudo sobre efeito visual

Antes de tudo, o efeito do preto ou do branco vai depender do contexto geral do look. E quando há muito contraste entre uma cor e outra é normal que o tom mais escuro aumente menos (visualmente) a porção. E a cor mais clara, com brilho, ou com textura, amplie mais a área do corpo em questão.

Mas, isso é uma regra? Não! É impossível generalizar. Mas, dá pra pensar em alguns elementos como forma de orientação para usar, com sabedoria, o branco e o preto. Cores tão clássicas. E são pontos que valem para todos os tons claros e escuros.

Engorda x emagrece

Textura, estampa, brilho, ou mesmo cores claras em contraste a cores escuras tendem a aumentar visualmente a porção. Mas, não é só isso. As cores claras, como o branco, também podem nos “emagrecer” visualmente. Ou, digamos, afinar o corpo. Tudo depende do contexto geral. Cortes fluidos, em tecidos com movimento, ou mesmo tecidos opacos em peças com modelagem vertical tendem a aplicar tal mágica. Dá pra jogar de acordo com os seus objetivos. E destacar e disfarçar, ou aumentar e diminuir, o que você quiser.

Tem mais no vídeo!

Quer saber quais cores valorizam a sua imagem? Me escreva no amanda@amandamedeiros.com.

Como combinar cores com o círculo cromático

Combinar cores é uma arte nada complicada. Aliás, misturar tons é uma das formas mais incríveis e divertidas de dar vida ao seu guarda-roupa. O segredo é que o exercício é bem mais simples do que parece. Principalmente quando você tem em mãos o oráculo das cores. Ou melhor, um círculo cromático.

O círculo cromático nada mais é que a representação das cores primárias, secundárias e terciárias. Ele está organizado de forma com que sua interpretação seja bem simples!

As cores primárias são o ciano, amarelo e o magenta. Quando você combina essas cores primárias, elas viram cores secundárias. Ciano com amarelo, por exemplo, vira verde; já ciano com magenta vira roxo. Sabe?

E quando você combina uma primária com uma secundária você tem as cores terciárias. Roxo com ciano gera um tom rosa…. o amarelo com o verde, um verde mais claro. E pra que isso serve? Pra que a gente possa se inspirar! E misturar sem medo. 

Se a gente entende onde nascem as cores, a gente começa a perceber o que elas têm em comum. Isso faz com que seja mais fácil brincar com a composição de cores.

Misturando cores

Existem inúmeras maneiras de misturar cores. No meu trabalho como consultora de estilo percebi que algumas são mais fáceis e eficientes para o dia a dia.


Tom sobre tom

A primeira forma é por meio da composição tom sobre tom. Você mistura uma mesma cor em seus variados tons. Quanto mais pra dentro do círculo, mais branco a cor ganha e fica mais clara. Quando mais pra fora, mais preto a cor recebe e, assim, fica mais escura.

Tons análogos

Outra forma é por tons análogos. Os que estão lado a lado no círculo. É uma junção segura e confortável que gera também harmonia. Perfeito para quem quer brincar com as cores, mas não quer ousar demais.

Cores complementares

Pensando em ousadia temos a combinação de cores complementares – o famoso bloco de cor. Você pega uma cor de um lado do círculo e mistura com outra cor lá do outro lado – uma fria e uma escura. O resultado é contrastante, cheio de estilo e personalidade! Para quem acha exagerado dá pra aplicar no uso de acessórios. Com uma terceira com neutra, pra equilibrar.

Tríade

E temos, ainda, a combinação tríade. Três cores em mix na forma de triângulo. É um bom contraste e bem harmônico! Uma forma, ainda, de criar um look inesperado, mas que funciona.

Agora que você já sabe como combinar cores utilizando o círculo cromático só falta colocar em prática. Sem medo!

No YouTube (inscreva-se no canal)

Você sabe quais cores valorizam mais a sua imagem? Não? Então vamos conversar. Uma análise de cores pode melhorar muito o seu relacionamento com o guarda-roupa. Me escreva no amanda@amandamedeiros.com.