O que são cores abertas e cores fechadas?

Cores abertas e cores fechadas: termos muito utilizados por profissionais da moda, design e das artes. Mas, afinal, o que são?

Cores abertas x cores fechadas

Antes de tudo é importante entender que o conceito de cores abertas e cores fechadas não é semelhante a ideia de cores quentes e cores frias. Para saber como funciona a classificação dos tons, por temperatura, veja aqui.

As cores abertas/fechadas são definidas por sua intensidade. E, mais do que isso, por sua forma de expressão. É uma questão quase que subjetiva (para não dizer subjetiva por completo).

Tons comunicam. E, se tivessem personalidade – como uma pessoa – poderiam ser caracterizadas como cores mais expansivas, introspectivas, discretas ou chamativas.

Tudo isso até mesmo combina com nossa personalidade e com as escolhas que intuitivamente realizamos ao vestir.

O amarelo vibrante é uma cor aberta, enquanto o azul marinho é uma cor fechada. Contrastes de tons e mensagens.

Qual a definição?

Cores aberta são cores intensas, fortes, chamativas e/ou vibrantes. Já as cores fechadas passam pelos neutros, pelos tons delicados, suaves e palas cores escuras. 

Duas cores, uma fria, outra quente, abertas! Resultados diferentes, pela temperatura, mas ambos vibrantes e alegres

A forma de aplicar uma cor, mesmo em bases neutras e similares, muda todo o tom do look!

Como usar a cor aberta ou a cor fechada?

Pense nas cores abertas/fechadas como possibilidades de se expressar. Para momentos mais alegres, felizes, informais, invista nas cores abertas. Para momentos mais formais, sérios, nos quais você não quer chamar muita atenção, aposte nas cores fechadas.

Em um ambiente mais formal, com vontades formais, é indicado apostar nas cores fechadas; já em ambientes informais, ou personalidades vibrantes, aposte nas cores abertas

Cada ambiente de trabalho pede por uma intensidade de cor, assim como por um estilo. Isso, claro, também varia de acordo com quem usa. Lembre-se que sua personalidade pode (e deve) estar presente na sua forma de vestir profissionalmente. Afinal, roupa é comunicação.

Ao usar cores fechadas, você chama menos atenção do que ao usar cores abertas

Naturalmente, uma cor aberta chama mais atenção que uma cor fechada. Por isso se você quer se fazer notar, cores abertas: rosa pink, laranja vibrante, amarelo intenso, azul celeste, tons neon, entre outros. Para passar despercebido, cores fechadas – combinadas a modelagens limpas.

Vale dizer, ainda, que tons quentes e frios, de certa forma, dão uma dica sobre a questão da cor ser aberta ou fechada. Muitas vezes os tons quentes são abertos e os tons fechados, frios. Mas, não fique ligado nisso. Porque é importante, neste caso, entender a vibração das cores.

Tem vídeo feito para você!

Se inscreve no canal assim você não perde nenhum vídeo novo e tem acesso a um conteúdo mais do que especial.

SalvarSalvar

Conheça a cor de 2018 pela Pantone: Ultra Violet

A cor oficial de 2018, pela Pantone, é o Ultra Violet. Um violeta, algo próximo ao roxo (que é uma cor que não consta no espectro), super intenso e vibrante que chega para iluminar os dias futuros. O tom transmite a ideia de originalidade, além de ter um conceito visionário.

Sempre refletindo sobre a importância das cores para comunicar e transmitir mensagens, a Pantone acredita que o Ultra Violet é complexo e sugere um olhar para os mistérios do universo.

O violeta vibrante aponta para o que não conhecemos e para o que podemos descobrir além do que sabemos hoje.

É a ideia do desconhecido.

Toque místico

O violeta, assim como o roxo, é enigmático. E tem outros significados, como o da contracultura, remetendo também ao mundo das artes e ao que é incomum.

Nas palavras da própria Pantone, o Ultra Violet simboliza a experimentação e leva os indivíduos a refletir sobre a marca única que eles podem deixar no universo.

Tudo muito poético e bonito. Mas, o que fazer com o violeta?

O tom, assim como o roxo é, sempre, muito forte e intenso. Realmente remete ao que é místico. Ao combinar, pode ser aplicado com neutros básicos, como branco, preto, ou bege. Ou caminhar para a ousadia, ao juntar a cor com o vermelho, ou mesmo tons como o azul e o verde. Como o roxo tem azul em sua composição, outros tons com similar característica conversam bem! A junção com amarelo, super contrastante, dobra a mensagem impactante do Ultra Violet. O mesmo acontece com o mix do violeta com rosa.

Muita luz! Muita energia para 2018.

Já falei por aqui sobre a cartela de cores de 2018. Clica para conferir!

 

Confira os significados da cor violeta, parente do roxo:

Ou descubra como combinar rosa com roxo:

Um 2018 colorido e vibrante, com muita personalidade

Quer saber quais serão as cores de 2018, pela Pantone? O Fashion Color Trend Report para a primavera foi anunciado durante as grandes semanas de moda e traz uma compilação de 12 tons que representam o espírito da estação, além de 4 clássicos essenciais.

De acordo com a Pantone, os neutros transcendem tendências e servem de base para o guarda-roupa; os demais tons trazem uma nova energia e vibração ao guarda-roupa.

Temporada de expressão pessoal

A ideia é a de uma temporada com destaque para a expressão pessoal, já que os consumidores buscam, cada vez mais, flexibilidade na gama de opções. O resultado é uma combinação de cores única que combina energia, sofisticação e serenidade.

Em sua essência, a seleção permite combinações complexas de tons, além do uso mais clássico, dependendo do gosto pessoal. São tonalidades multidimensionais.

Já é possível vislumbrar usos ousados como o amarelo com lilás, além do roxo com verde, ou o cereja com o rosa claro.

Quanto aos neutros, ou clássicos, são os tradicionais marinho, bege, cinza e o quase branco. Tão básicos no guarda-roupa.

A Pantone afirma, ainda, que as pessoas não querem mais limites ou indicações tradicionais quando se pensa em moda e cores. Com isso, a seleção de 16 tons permite liberdade para experimentar. Não é isso super atual? Não diz muito sobre um tempo no qual as tendências já não são mais tão arrebatadoras? No mais, a cartela é um convite para a diversão e um santuário de cores.

O que acha?

No YouTube
Quer saber quais cores mais te valorizam? Conheça a Análise de Cores. Me escreva no amanda@amandamedeiros.com.

Pele quente, fria ou neutra? Descubra com um teste simples

Saber quais cores mais valorizam a sua imagem é um dos caminhos para desenvolver um ótimo relacionamento com o guarda-roupa. Afinal, as cores enviam mensagens. E, além disso, valorizam (ou desvalorizam) a nossa beleza natural.

Na consultoria de estilo é aplicado o método sazonal expandido para determinar a cartela de cores de cada cliente. E, uma das etapas da análise é a identificação da temperatura de cada pessoa. Ou seja, se você tem uma pele fria, quente, ou neutra.

A temperatura da sua pele não é identificada apenas com a avaliação do seu tom de pele. Depende de um conjunto de fatores! No geral, o que chamamos de subtom.

Um truque simples, que não requer muito conhecimento, pode ser utilizado como referência para tal avaliação. Basta você observar o seu pulso e avaliar o tom das suas veias. Sim, das suas veias.

Qual o seu subtom?

As veias do pulso, sob a pele, podem ter tom de azul, violeta, verde ou marrom.

  • Veias em tons de azul ou violeta: subtom frio.
  • Veias em tons de marrom ou verde oliva: subtom quente.
  • Veias em tons de azul esverdeados (azul com vede): subtom neutro.

Simples, não? E, como consequência, o subtom em questão é aquele que mais de valoriza. Pele quente pede tons quentes. Pele fria, tons frios. E, claro, subtom neutro pede por tons neutros.

Saiba mais

Se você quer saber o que são cores quentes e cores frias, confira aqui.

Dizem que o branco engorda e o preto emagrece…

Preto emagrece e branco engorda? Será que isso existe e as cores conseguem, de fato, mudar visualmente a nossa silhueta? Bom, não é tão simples assim. E, claro, nenhuma cor, roupa ou tecido literalmente engorda. O que acontece é que as roupas ao serem aplicadas sobre o nosso corpo geram efeitos. Efeitos que mudam de caso para caso, contexto para contexto.

Para entender o efeito visual das cores na nossa silhueta – o que, de fato existe – é preciso perceber, antes de tudo, que cores claras e cores escuras tem características distintas. E tais características estão sempre relacionadas a questões como tecido, modelagem, caimento e contexto.

É tudo sobre efeito visual

Antes de tudo, o efeito do preto ou do branco vai depender do contexto geral do look. E quando há muito contraste entre uma cor e outra é normal que o tom mais escuro aumente menos (visualmente) a porção. E a cor mais clara, com brilho, ou com textura, amplie mais a área do corpo em questão.

Mas, isso é uma regra? Não! É impossível generalizar. Mas, dá pra pensar em alguns elementos como forma de orientação para usar, com sabedoria, o branco e o preto. Cores tão clássicas. E são pontos que valem para todos os tons claros e escuros.

Engorda x emagrece

Textura, estampa, brilho, ou mesmo cores claras em contraste a cores escuras tendem a aumentar visualmente a porção. Mas, não é só isso. As cores claras, como o branco, também podem nos “emagrecer” visualmente. Ou, digamos, afinar o corpo. Tudo depende do contexto geral. Cortes fluidos, em tecidos com movimento, ou mesmo tecidos opacos em peças com modelagem vertical tendem a aplicar tal mágica. Dá pra jogar de acordo com os seus objetivos. E destacar e disfarçar, ou aumentar e diminuir, o que você quiser.

Tem mais no vídeo!

Quer saber quais cores valorizam a sua imagem? Me escreva no amanda@amandamedeiros.com.