Pele quente, fria ou neutra? Descubra com um teste simples

Saber quais cores mais valorizam a sua imagem é um dos caminhos para desenvolver um ótimo relacionamento com o guarda-roupa. Afinal, as cores enviam mensagens. E, além disso, valorizam (ou desvalorizam) a nossa beleza natural.

Na consultoria de estilo é aplicado o método sazonal expandido para determinar a cartela de cores de cada cliente. E, uma das etapas da análise é a identificação da temperatura de cada pessoa. Ou seja, se você tem uma pele fria, quente, ou neutra.

A temperatura da sua pele não é identificada apenas com a avaliação do seu tom de pele. Depende de um conjunto de fatores! No geral, o que chamamos de subtom.

Um truque simples, que não requer muito conhecimento, pode ser utilizado como referência para tal avaliação. Basta você observar o seu pulso e avaliar o tom das suas veias. Sim, das suas veias.

Qual o seu subtom?

As veias do pulso, sob a pele, podem ter tom de azul, violeta, verde ou marrom.

  • Veias em tons de azul ou violeta: subtom frio.
  • Veias em tons de marrom ou verde oliva: subtom quente.
  • Veias em tons de azul esverdeados (azul com vede): subtom neutro.

Simples, não? E, como consequência, o subtom em questão é aquele que mais de valoriza. Pele quente pede tons quentes. Pele fria, tons frios. E, claro, subtom neutro pede por tons neutros.

Saiba mais

Se você quer saber o que são cores quentes e cores frias, confira aqui.

Dizem que o branco engorda e o preto emagrece…

Preto emagrece e branco engorda? Será que isso existe e as cores conseguem, de fato, mudar visualmente a nossa silhueta? Bom, não é tão simples assim. E, claro, nenhuma cor, roupa ou tecido literalmente engorda. O que acontece é que as roupas ao serem aplicadas sobre o nosso corpo geram efeitos. Efeitos que mudam de caso para caso, contexto para contexto.

Para entender o efeito visual das cores na nossa silhueta – o que, de fato existe – é preciso perceber, antes de tudo, que cores claras e cores escuras tem características distintas. E tais características estão sempre relacionadas a questões como tecido, modelagem, caimento e contexto.

É tudo sobre efeito visual

Antes de tudo, o efeito do preto ou do branco vai depender do contexto geral do look. E quando há muito contraste entre uma cor e outra é normal que o tom mais escuro aumente menos (visualmente) a porção. E a cor mais clara, com brilho, ou com textura, amplie mais a área do corpo em questão.

Mas, isso é uma regra? Não! É impossível generalizar. Mas, dá pra pensar em alguns elementos como forma de orientação para usar, com sabedoria, o branco e o preto. Cores tão clássicas. E são pontos que valem para todos os tons claros e escuros.

Engorda x emagrece

Textura, estampa, brilho, ou mesmo cores claras em contraste a cores escuras tendem a aumentar visualmente a porção. Mas, não é só isso. As cores claras, como o branco, também podem nos “emagrecer” visualmente. Ou, digamos, afinar o corpo. Tudo depende do contexto geral. Cortes fluidos, em tecidos com movimento, ou mesmo tecidos opacos em peças com modelagem vertical tendem a aplicar tal mágica. Dá pra jogar de acordo com os seus objetivos. E destacar e disfarçar, ou aumentar e diminuir, o que você quiser.

Tem mais no vídeo!

Quer saber quais cores valorizam a sua imagem? Me escreva no amanda@amandamedeiros.com.

Como combinar cores com o círculo cromático

Combinar cores é uma arte nada complicada. Aliás, misturar tons é uma das formas mais incríveis e divertidas de dar vida ao seu guarda-roupa. O segredo é que o exercício é bem mais simples do que parece. Principalmente quando você tem em mãos o oráculo das cores. Ou melhor, um círculo cromático.

O círculo cromático nada mais é que a representação das cores primárias, secundárias e terciárias. Ele está organizado de forma com que sua interpretação seja bem simples!

As cores primárias são o ciano, amarelo e o magenta. Quando você combina essas cores primárias, elas viram cores secundárias. Ciano com amarelo, por exemplo, vira verde; já ciano com magenta vira roxo. Sabe?

E quando você combina uma primária com uma secundária você tem as cores terciárias. Roxo com ciano gera um tom rosa…. o amarelo com o verde, um verde mais claro. E pra que isso serve? Pra que a gente possa se inspirar! E misturar sem medo. 

Se a gente entende onde nascem as cores, a gente começa a perceber o que elas têm em comum. Isso faz com que seja mais fácil brincar com a composição de cores.

Misturando cores

Existem inúmeras maneiras de misturar cores. No meu trabalho como consultora de estilo percebi que algumas são mais fáceis e eficientes para o dia a dia.


Tom sobre tom

A primeira forma é por meio da composição tom sobre tom. Você mistura uma mesma cor em seus variados tons. Quanto mais pra dentro do círculo, mais branco a cor ganha e fica mais clara. Quando mais pra fora, mais preto a cor recebe e, assim, fica mais escura.

Tons análogos

Outra forma é por tons análogos. Os que estão lado a lado no círculo. É uma junção segura e confortável que gera também harmonia. Perfeito para quem quer brincar com as cores, mas não quer ousar demais.

Cores complementares

Pensando em ousadia temos a combinação de cores complementares – o famoso bloco de cor. Você pega uma cor de um lado do círculo e mistura com outra cor lá do outro lado – uma fria e uma escura. O resultado é contrastante, cheio de estilo e personalidade! Para quem acha exagerado dá pra aplicar no uso de acessórios. Com uma terceira com neutra, pra equilibrar.

Tríade

E temos, ainda, a combinação tríade. Três cores em mix na forma de triângulo. É um bom contraste e bem harmônico! Uma forma, ainda, de criar um look inesperado, mas que funciona.

Agora que você já sabe como combinar cores utilizando o círculo cromático só falta colocar em prática. Sem medo!

No YouTube (inscreva-se no canal)

Você sabe quais cores valorizam mais a sua imagem? Não? Então vamos conversar. Uma análise de cores pode melhorar muito o seu relacionamento com o guarda-roupa. Me escreva no amanda@amandamedeiros.com.

Cores quentes e cores frias

Não é de hoje que falo no blog sobre cores quentes e cores frias. Mas, nunca parei para explicar – sem rodeios – o que elas são. Conhecer um pouco sobre o círculo cromático é essencial para quem valorizar ao máximo a sua imagem. 

quenteefrio1

As cores têm vários aspectos. Entre tantos, há a questão da temperatura. Para saber qual cor é quente, ou fria, é preciso dar uma olhadinha no círculo cromático. Do lado que estão as cores rosa, azul e verde, estão as cores frias. Do lado oposto, com o vermelho, laranja, amarelo e também o violeta, estão os tons quentes.

Simplificando ainda mais: cores quentes tem como referência o vermelho. Já as frias, o azul. É como pensar nos opostos da natureza. O sol e a lua. A água e o fogo. O quente remete a total saturação do vermelho. Já o frio, ao azul saturado por completo.

Cores e sensações

Enquanto a cor fria é refrescante, como uma piscina em um dia de verão, a cor quente aquece, como uma sopa em um dia de inverno. São opções que geram impactos não só na nossa imagem, mas também nas nossas emoções.

quenteefrio2

E como isso afeta a nossa imagem? Para que a nossa imagem seja coerente, e para que a gente possa usar cores que iluminem nosso rosto, valorizem nossos traços e as nossas características naturais, é preciso conhecer quais são os tons que funcionam melhor para você. Tudo isso por meio da análise de cores (um dos serviços oferecidos pela Consultoria de Estilo, tá?).

quenteefrio4

Os tons são estabelecidos pensando em aspectos como temperatura, intensidade e profundidade. Nossa combinação de cores naturais – tom dos olhos, cabelos, pele, lábios, determina nossa cartela de cores. Então, com isso vamos saber se as nossas melhores cores são frias, quentes ou neutras! Sim, há essa possibilidade.

quenteefrio5

Mais do que isso podemos usar a temperatura das cores para enviar mensagens ao vestir. Se queremos um visual mais agressivo e envolvente, vamos de cores quentes. Na busca por algo mais neutro, equilibramos as temperaturas. Quem sabe ainda uma pegada mais introspectiva, que pode ser conquistada com as cores frias… Porque as cores têm esse poder.

Quer ver mais? Falei sobre o assunto em vídeo, no YouTube

Para não perder nenhum vídeo novo, inscreva-se no canal!

As cores Pantone para a Primavera

Ano após ano, a Pantone revela sua seleção de cores que serão tendência na temporada. O mais recente anúncio foi realizado na Semana de Moda de Nova York. Durante o evento, 10 cores para a Primavera 2017 foram exploradas. Ou seja, lá vem tendência.

pantonecolorreport2017_4

No Pantone Fashion Color Report Spring 2017 estão tons que mostram a versatilidade da primavera. Vai ter azul, pink, verde e até mesmo bege.

pantonecolorreport2017_2

Como já falei aqui antes, em outros posts sobre a Pantone e seu relatório de tendências, a empresa é referência no segmento das cores e, além de ser detentora de um sistema de tons, é responsável pelo lançamento de referências do setor. Por meio de estudos de comportamento, acontecimentos sociais e avaliações diversas, a Pantone determina quais serão os tons da vez para cada temporada, tanto na moda, quanto na decoração.

pantonecolorreport2017_1

Confira detalhes sobre as cores do Pantone Fashion Color Report Primavera 2017

  • Niagara 17-4123: azul em tom jeans que remete a conforto e relaxamento
  • Primrose Yellow 13-0755: amarelo solar que lembra a natureza
  • Lapis Blue 19-4045: em se tratando de azul, o marinho é o tom da primavera e traz mais vitalidade e energia para a estação
  • Flame 17-1462: tom vermelho alaranjado, a cor é viva e festiva além de muito teatral
  • Island Paradise 14-4620A: azul refrescante que remete à paradisíacos recortes d’água
  • Pale Dogwood 13-1404: o tom lembra o Rose Quartz, mas chega com um pouco mais de luz, diferentemente da cor do ano de 2016
  • Greenery 15-0343: amarelo-esverdeado que encoraja as pessoas a sair e curtir a natureza
  • Pink Yarrow 17-2034: festivo e visível, já foi por vários anos a cor mais popular na indústria dos cosméticos

Vai usar? Gostou? Combina com você e com a sua cartela de cores pessoal? Nada é obrigatório – nenhuma tendência é regra – mas o vale conhecer as possibilidades e se inspirar.